é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Manuelito Magalhães
Publicada em 18/03/2024 às 19h17

Ex-Rival?

A torcida tricolor tem motivos de sobra para comemorar e esbanjar alegria. O time vai bem em todos os campeonatos que disputa: Baiano, Copa do Brasil e Copa do Nordeste. Verdade que demos uns tropeços aqui ou ali, mas no geral é um time bem diferente daquele que terminou 2023 segurando a bacia das almas. Temos apresentado um futebol propositivo com muita posse de bola, empurrando os adversários para trás e abrindo espaços com toques pelo meio ou usando as extremidades do gramado. E tanto faz se jogamos em casa ou fora.

Com esse padrão de jogo, obtivemos triunfos satisfatórios, como diante do Ceará em Fortaleza - CE. Mas, também sofremos com o empate em Caxias-RS, diante do time de mesmo nome da cidade. No geral, excetuando as partidas em que o gramado nos impelia a um jogo truncado e de força física, temos feito boas apresentações. Claro, ainda penamos com as falhas na transição defensiva, especialmente pelo setor esquerdo, como também com as lacunas do elenco, da qual a mais gritante ainda é a falta de um homem-gol (após os três tentos marcados contra o Jequié, seria Oscar esse jogador? Duvido, mas espero que queime minha língua...).

Não podemos negar que, nas entrevistas pós-jogo, nosso comandante em campo, Rogério Ceni, tem se mostrado atento às imperfeições de nosso setor defensivo e também tem apontado as mesmas necessidades do elenco que a maioria dos torcedores. Então, por que há sempre um clima de tensão ou desconfiança no ar na relação da torcida com o time? Exemplo maior foram as vaias para o goleiro Adriel, após uma falha no final da partida contra o Jequié, sábado passado. Falha que, em nada, comprometeu a classificação tricolor para as finais do baiano.

Arrisco uma explicação para essa pergunta: nossa derrota para o time de Canabrava, na partida válida pelo campeonato baiano, em 18 de fevereiro. A torcida pode alardear como for o fato de que vive um momento excelente; que os investimentos da SAF ampliam a distância entre o Bahia e o rubro-negro baiano; que temos mais títulos baianos que eles; que temos dois campeonatos nacionais... enfim, que somos melhores! Mas, isso tudo é insuficiente para fazer com que o torcedor supere essa rivalidade. Uma pena porque no patamar em que está o Bahia deveríamos olhar para cima e para frente. Buscar outros rivais, seja no Nordeste, seja no Brasil. Entretanto, insistimos em dar importância a um confronto que representa o nosso passado, limitado ao campeonato regional. Precisamos pensar grande, encontrar novos desafios, crescer. Não podemos ser pautados pela torcida de nosso outrora rival. Isso nos iguala a eles. Viramos as duas faces de uma mesma moeda. Um dependendo do outro para respirar. Temos que desapegar dessa rivalidade e encontrar novos caminhos. O Bahia não será o mundo se continuar preocupado com seu quintal!

E por que resolvi falar isso agora? Porque sinto que estamos colocando enorme pressão para superar esse adversário. Mais importante é que o time evolua e esteja apto a disputar bem o campeonato brasileiro. Claro, queremos ser campeões baianos, queremos ganhar a Copa do Nordeste. Mas, de nada adianta levantar estes títulos e comprometer a preparação para o calendário do ano inteiro. Não custa lembrar que, em 2021, fomos campeões do Nordeste e terminamos o ano rebaixados para a segunda divisão. Ah! Com a estrutura do grupo City isso não vai acontecer mais. Pode ser, mas é melhor não pagar para ver. Quero sim vencer e, se puder, humilhar o time que foge da raia. Mas, quero muito mais ter a certeza de que seguimos um bom planejamento, fazendo rodízio de jogadores, dando minutagem ao elenco. Tudo aquilo que for necessário para ter bons resultados em campeonatos que nos elevem a outro patamar a nível nacional. O Bahia e sua torcida apaixonada merecem, apesar da irracionalidade que, por vezes, toma conta do torcedor.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

casas de apostas brasileiras