é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Nordestão

Publicada em 17 de maio de 2017 às 23h40

Bahia abre placar, mas fica no empate na ida da final do Nordestão

Esquadrão empatou em 1 a 1 na Ilha do Retiro

Victor de Freitas

2017-05-17-23-52_capaallionesport
Fonte: Divulgação

Na noite desta quarta-feira, o Bahia encarou o Sport em jogo válido pela partida de ida da final da Copa do Nordeste. Jogando na Ilha do Retiro, o Esquadrão empatou em 1 a 1.

Com o resultado conquistado fora de casa, o Tricolor pode até empatar sem gols para ficar com o troféu de campeão regional. O jogo de volta acontecerá na próxima quarta-feira (24), na Fonte Nova.

O JOGO

Desfalcado por alguns titulares, por conta de suspensão ou por lesão, o Bahia entrou em campo com três volantes de origem, mas tendo Matheus Sales escalado na vaga de Edson e Juninho fazendo a posição central do meio-campo, na vaga de Régis.

Entretanto, o primeiro tempo na Ilha do Retiro foi marcado por maior domínio do time rubro-negro, que deu susto no goleiro Jean logo em sua primeira chegada ao ataque, aos 12 minutos, em cabeçada de Matheus Ferraz na trave após bola alçada na área.

Aos 26, o arqueiro tricolor trabalhou em voleio de Rogério, que acertou o chute na direção do gol, porém viu ser defendido.

Pelo lado tricolor, sem a presença de Régis, era Juninho quem tinha a "obrigação" de armar as jogadas ofensivas. Ao menos em tese. Mas, na prática, eram os pontas Allione e Zé Rafael quem buscavam a bola para levar o Bahia ao ataque.

A partir da reta final da primeira etapa, o Tricolor se encontrou em campo e chegar ao ataque com maior frequência. Aos 36 minutos, Allione avançou em direção ao gol, mas foi parado por Magrão. Já aos 43, Zé Rafael até balançou as redes, porém o lance foi invalidade por impedimento de Renê Júnior que estava à frente do goleiro na trajetória do chute.

Já no segundo tempo, o Esquadrão voltou a campo da mesma forma como terminou a primeira etapa. Com a bola em seus pés por mais tempo, o time encontrava espaços na defesa adversária e o resultado disso foi um gol que não demorou a sair.

Aos 11 minutos, Matheus Reis avançou pelo lado esquerdo e cruzou na área. Edigar Junio dominou a bola para a finalização de Juninho, na grande área. O camisa 5 acertou um chutaço e marcou um belo gol.

Com a vantagem no marcador, o Bahia soube administrar suas posses de bola no ataque, mas não deixava de buscar o ataque. Aos 16 minutos, Juninho arriscou novo chute, mas desta vez Magrão pegou.

Aos 21 minutos, o arqueiro adversário realizou sua maior intervenção no jogo. Após bola cruzada na área, Edigar Junio cabeceou forte, para baixo, porém o arqueiro Magrão defendeu com seus reflexos apurados.

Mas o Sport ainda recolocaria o empate no placar na reta final. Aos 37 minutos, após bola cruzada em escanteio, o meia Juninho subiu mais do que a defesa tricolor, e definiu a igualdade em 1 a 1.

 

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.