é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Política

Publicada em 09 de novembro de 2018 às 18h19

Bahia renova ‘acordão’ de pagamento de dívidas trabalhistas

Clube já pagou quase R$ 30 milhões em dívidas trabalhistas no período pós-intervenção

Victor de Freitas

2017-12-14-17-36_capaescudobranco
Fonte: Reprodução

A diretoria tricolor deu mais um passo para seguir corrigindo a herança deixada por gestões anteriores à intervenção. Desta vez, o clube deu continuidade ao pagamento de antigas dívidas trabalhistas com a renovação do “acordão” com a Justiça Trabalhista por mais dois anos.

A prorrogação do “acordão” feito pelo Bahia com o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5-BA) mantém o clube sem qualquer risco de penhora ou sequestro de verbas por execuções durante os próximos dois anos.

O acordo consiste no pagamento mensal de R$ 600 mil para quitação de dívidas trabalhistas antigas e deveria ter sido iniciado já em 2011. Além do valor mensal, o clube também deposita ume extra de R$ 1 milhão por ano.

Entretanto, só passou a ser respeitado sem lacunas a partir de 2013. Com Marcelo Guimarães Filhos, foram pagos somente R$ 2 milhões em dois anos.

Desde 2013, após a intervenção, o Tricolor já conseguiu encerrar 167 processos, desembolsando um total de R$ 26.996.929,41.

Quando o Bahia vai conseguir pagar todas estas dívidas trabalhistas?

“Com essa renovação, além de tudo, saberemos exatamente o que vamos gastar pelos próximos dois anos. Se mantivermos o ritmo que vem sendo, com o pagamento de aproximadamente R$ 8,2 milhões por ano, devemos quitar toda dívida trabalhista em sete anos”, explica o presidente Guilherme Bellintani.

“É importante o nosso torcedor, associados e conselheiros perceberem o quanto isso é dispendioso, mas importante para o Bahia. A cada R$ 4 que gastamos, R$ 1 é para pagamentos de dívidas antigas, contando aí não apenas as trabalhistas. É uma realidade desconfortável, por conta da irresponsabilidade de gestões antigas do clube, pré-2013. Se não tivéssemos essas dívidas anteriores, o nosso departamento de futebol teria um acréscimo de investimento de cerca de R$ 2,5 milhões mensais. Ao menos, não contraindo novas dívidas e conseguindo pagar as antigas, o Bahia se coloca em uma posição diferenciada no mercado dos principais clubes do futebol brasileiro”.

Dívidas

Dentre os valores mais expressivos já pagos pelo Bahia, o processo que mais chamou a atenção foi o do zagueiro Bruno Neves, que passou pelo time profissional do Bahia na década passada sem ser notado, mas que foi motivo de um rombo de R$ 4 milhões – que já foi pago.

Alguns dos credores do Esquadrão:

2018-09-13-21-20_acordaodividastrt
Fonte: ecbahia.com

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.