ecbahia.com

é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Brasileiro

Publicada em 30 de julho de 2018 às 21h56

Com gols no fim, Bahia e Atlético-MG empatam na Fonte Nova

Tricolor empatou o jogo no último lance

Victor de Freitas

2018-07-30-21-35_capabahiaxatleticomg2018
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia recebeu a visita do Atlético Mineiro pela 16ª rodada do Brasileirão e empatou em 2 a 2, na Arena Fonte Nova.

Com o empate em casa, o Bahia sai da zona de rebaixamento, agora ocupando a 15ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 17 pontos. Os próximos desafios do Esquadrão serão diante de Palmeiras e Fluminense, respectivamente por Copa do Brasil e Série A.

O JOGO

O primeiro tempo foi marcado por um início superior por parte do Atlético Mineiro, que não demorou para abrir o marcador. Aos quatro minutos, em um contra-golpe feito pelo lado direito do ataque alvinegro, a bola sobrou para Matheus Galdezani, após tentativa de corte por parte da defesa do Esquadrão, que finalizou e abriu o placar.

Após sair em desvantagem, o Bahia passou a ter a posse de bola por mais tempo e levou perigo ao gol de Victor aos oito minutos, em chute de Léo de fora da área, obrigando o arqueiro atleticano a espalmar para fora.

Com Marco Antônio e Edigar abertos pelas pontas, as jogadas do Bahia foram criadas em sua maioria justamente pelos lados do campo. Léo e Bruno eram bastante acionados respectivamente em seus setores.

SEGUNDO TEMPO

Já no segundo tempo, o panorama da partida foi mantido, com o Bahia pressionando o adversário em seu campo. Entretanto, a posse de bola tricolor se restringia a passes na intermediária, seguindo com dificuldades para criar jogadas de ataque.

Aos 15 minutos, Tiago aproveitou bola levantada na área em cobrança de escanteio e cabeceou forte. Foi a melhor chance tricolor na partida, passando perto da trave esquerda do goleiro Victor.

Para tentar empatar a partida, Enderson Moreira mandou a campo Régis no lugar de Vinícius, com o objetivo de dar maior mobilidade e velocidade ao setor de meio-campo.

Aos 32 minutos, a arbitragem deixou de assinalar uma penalidade para o Bahia, em lance de mão na bola do zagueiro Iago Maidana dentro da grande área atleticana.

Mas o gol tricolor sairia dos pés do novo camisa 9. Gilberto recebeu passe na intermediária, após toque rápido de Régis em cobrança de falta, e chutou forte, sem chances para Victor.

Após empatar o jogo, o Tricolor voltou a esboçar uma pressão para tentar conquistar a virada. Mas o que aconteceu foi mais um gol do Atlético Mineiro. Em mais um contra-golpe atleticano, a bola foi tocada para Ricardo Oliveira. Livre de marcação, ele invadiu a grande área e finalizou para recolocar o Galo na frente.

Mas, no último lance da partida, o Bahia voltou a balançar as redes. O meia Régis aproveitou bola solta na grande área, dominou e chutou para definir o empate em 2 a 2.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.