é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | História

Publicada em 08 de junho de 2018 às 00h29

Derrota amplia recorde negativo fora de casa

Time de Belintani entra para a história de fracassos do Bahia

Vladimir Costa

Após a quinta derrota consecutiva fora de casa e sem conseguir marcar sequer um gol como visitante, o Bahia termina a 10ª rodada do Campeonato Brasileiro em penúltimo lugar com apenas 8 pontos. Além disso, ampliou o recorde negativo de derrotas consecutivas fora de casa sem marcar gols. Na última quinta, após perder para o Flamengo no Rio, o Bahia superou sua marca de 68 que era de 3 derrotas, conforme apontou o torcedor Fred do Chame-Chame em sua conta no twitter:

"50 anos depois, supera a pior marca no Brasieliro unificado (1959-2017) de derrotas fora de casa sem marcar gols no início da Competição:

1968:

0x1 Atlético-MG

0x1 Corinthians

0x1 Cruzeiro

2018:

0x2 Internacional

0x2 Sport

0x3 Palmeiras

0x2 Flamengo"

Diferente de temporadas anteriores em que erros de arbitragens, perseguição, falta de estrutura, panelas e boicotes de jogadores,  salários atrasados e cachorro- quente no almoço eram as explicações usadas por direção, comissão técnica e elenco para justificar as campanhas ruins,  em 2018, aparentemente não há desculpas para o desempenho do Bahia neste começo de Brasileirão.

Os 8 pontos conquistados até aqui só não são piores que os chorados 7 de 2012, decorrentes de 4 empates (2 deles com gols fora de casa) e apenas 1 triunfo. Até mesmo nos anos em que foi rebaixado, 1997, 2003 e 2014, o Tricolor conseguiu melhor desempenho. É bem verdade que a atual campanha Iguala-se à largada de 2014 mas, naquele ano o Tricolor beliscou 4 pontos fora (venceu o Figueirense e empatou com o Flamengo).

A trajetória  do time só surtiu um efeito prático: apontado como um dos responsáveis pela postura medrosa nas partidas longe de Salvador, Guto Ferreira foi desligado ainda no calor da derrota para o Grêmio no último domingo. Infelizmente, pelo que foi visto nesta quinta enlamaçada em Curitiba, a incapacidade de marcar gols ou mesmo segurar um empate persiste.

Enquanto isso, a direção do clube justifica a ausência de reforços apontando a falta de grandes contratações no mercado brasileiro e a confiança no elenco atual. A expectativa para uns é a abertura da janela internacional de contratações que vai de 22/06 a 21/07 mas o clube não comenta especulações. Ao torcedor resta pouco a fazer senão apoiar o time e cobrar seus dirigentes, seja nas arquibancadas, nas ruas ou redes sociais.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.