é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 02 de outubro de 2018 às 14h21

Douglas cobra atuação ofensiva mesmo com vantagem nas oitavas

Goleiro pede para o time não abdicar de atacar devido ao triunfo na partida de ida

Victor de Freitas

2018-10-02-14-06_capadouglas29
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia já está realizando sua melhor campanha na história da Sul-americana, ao conseguir eliminar times estrangeiros e alcançar a terceira fase pela primeira vez. Mas, nesta quarta-feira (03), o Tricolor terá a chance de seguir em busca de uma inédita estrela internacional.

Com vantagem nas oitavas de finais após vencer o Botafogo por 2 a 1, na Fonte Nova, o Bahia viaja com o empate ao seu favor. Porém, o goleiro Douglas descarta atuar com o mero objetivo de defender o placar conquistado na partida de ida. Ele pede para que o time mantenha postura ofensiva, da mesma forma como o Botafogo fará.

"Não é só o Botafogo que tem grandes ataques, jogadores com qualidade. Claro que, quando o time tem sequência de partidas e faz um número de gols, o ataque, automaticamente, fica com mais confiança. Mas a preparação é igual para todas as partidas. A gente analisa momento e possíveis opções do Botafogo. Nos preparamos para evitar os gols e, evitando os gols contra o Botafogo, nos classificamos. Mas a gente não vai abdicar de jogar e fazer gols. Se fizermos gols, isso nos coloca em uma situação muito próxima da classificação", falou o goleiro.

Além de afirmar a busca por uma classificação com mais um triunfo, Douglas também vê a Sul-americana como uma maneira de aumentar a motivação para a sequência do Brasileirão.

"A gente sempre está pensando em vencer para agradar aos nossos torcedores. A gente sabe que a torcida do Bahia é apaixonada, ela vê um grande potencial no nosso time, nos vê capaz de estar em uma melhor colocação, brigando por título. É uma oportunidade de marcar história no Bahia, sabemos disso. É um campeonato que o clube ainda não tem, uma fase a que o clube ainda não chegou. Isso não é um peso para nós, mas uma motivação. Conseguindo a classificação, isso vai nos dar confiança, gás a mais, para melhorar a nossa posição no Brasileiro", acrescentou.

Dificuldades de jogar dois torneios no fim da temporada

"É difícil, mas nós temos jogadores que têm boa experiência, uma comissão com experiência. Temos consciência de saber separar bem as competições. Então, a gente tem se preparado para o jogo contra o Botafogo, mas sem deixar de pensar na nossa sequência de partidas decisivas no Campeonato Brasileiro também. Sabemos que é desgastante com a sequência de jogos, e a gente precisa pensar nessa sequência. Por isso, tenho certeza que o professor Enderson vai fazer as escolhas corretas para que a gente tenha um time na quarta para conseguir vencer e conquiste a classificação. E também para duelar com o Grêmio e conseguir o resultado em Porto Alegre".

Sul-americana

"A gente sabe da importância do Bahia em disputar um campeonato internacional e chegar em uma Libertadores. Mas a gente chega em um momento do ano, e para mim fica claro pelo que apresentamos no ano, as partidas que fizemos. Temos a condição sim de passar dessa fase da Sul-Americana, de estar em uma melhor colocação no Brasileiro por tudo que a gente tem de elenco, organização do clube".

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.