ecbahia.com

é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 02 de agosto de 2018 às 22h37

Enderson elogia desempenho tricolor e lamenta empate em casa

Treinador se mostrou satisfeito com o desempenho, mas afirma que o time merecia vencer

Victor de Freitas

2018-08-02-22-12_capaendersonmoreira20
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Pela partida de ida das quartas de finais da Copa do Brasil, o Bahia recebeu a visita do Palmeiras e ficou no empate em 0 a 0 na Arena Fonte Nova. O resultado foi lamentado pelo técnico Enderson Moreira em entrevista coletiva após o jogo.

Em sua análise sobre a partida, Enderson Moreira elogiou o desempenho e a disposição demonstrada pelo time durante os 90 minutos e destacou como fator principal para os elogios a consistência da atuação tricolor diante de um adversário como o Palmeiras.

"Acho que a atuação da equipe foi consistente. Temos que ressaltar muito a entrega desse grupo, a dedicação dele. O Palmeiras teve um dia a mais. Tenho que enaltecer muito a dedicação, a entrega, ao torcedor que apoiou. Lamentar porque acho que poderíamos merecer um resultado diferente, mas perspectiva boa porque acho que em são Paulo podemos conquistar a classificação", disse o técnico tricolor.

Apesar de elogiar a atuação tricolor, Enderson também citou pontos negativos, especialmente por erros de finalizações.

"A gente tem conversado muito. Todo mundo luta pelo resultado, são confrontos extremamente equilibrados. Vocês podem ver tudo o que tem acontecido. Ontem tivemos Grêmio x Flamengo, tudo equilibrado. Acho que nossa equipe hoje, em grande parte, foi melhor, mas a gente não conseguiu traduzir em gols. O gol é um evento raro. A equipe tem demonstrado qualidade, tranquilidade. Hoje em algumas situações fomos mais ansiosos que normalmente, mas pela vontade de decidir, de acertar. Faltou um pouquinho disso, a última bola, finalizar com uma força maior, mas a equipe mostrou muita qualidade do jogo. Foi um confronto equilibrado", acrescentou.

"Não acho que possa ser isso. Se pegar o Palmeiras, Atlético-MG, quantas jogadas eles fizeram por dentro? O meio do campo é o setor mais congestionado. A gente vai explorando os espaços que tem pela frente. Tem que ter paciência. Não se vence uma partida dessa de qualquer forma, tem que ser um jogo fechado. No segundo tempo eles se fecharam bem, recuaram as linhas, tornou-se mais difícil conseguir espaço. A gente tem alternativas, por dentro por fora, não pode se limitar a uma situação", afirmou o treinador.

Enderson Moreira elogiou a atuação da arbitragem nos lance em que foi retirado o cartão vermelho dado a Gregore e na expulsão de Deyverson.

"São lances difíceis. Acho que a questão do Gregore foi muito clara pra mim. Jogador dá uma travadinha, peito do Gregore bate nele, mas sem nenhum tipo de intenção de fazer a falta. Acho que o árbitro de vídeo está aí para minimizar a questão do erro, para ter uma justiça maior diante de lances decisivos. Claro que a gente lamenta muito que atletas profissionais utilizem o cotovelo. Não vi o lance, mas tem que ter muito cuidado, minimizar essa questão do braço", disse.

O Bahia vai enfrentar o Palmeiras, no jogo de volta, em São Paulo, no dia 16 de agosto.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.