é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 06 de setembro de 2018 às 18h34

Gilberto diz não focar em artilharia: 'penso em ajudar o Bahia'

Atacante falou sobre ter atuado com conjuntivite

Victor de Freitas

2018-09-06-18-20_capagilberto15
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Contratado para assumir a camisa 9 do Bahia, Gilberto tem feito por merecer a confiança depositada pela diretoria. Artilheiro tricolor no Brasileirão, ele entrou em campo mesmo com um quadro de conjuntivite e marcou o gol que abriu os caminhos para o triunfo sobre o Sport.

Não, não estou pensando em artilharia do campeonato, mas em ajudar o Bahia no que puder. Como sempre fiz. Poderia ter dado uma assistência no jogo, mas o Everson tomou a frente e deu. Essas coisas posso melhorar um pouco mais.

Com seis gols em dez rodadas disputadas na Série A, Gilberto já divide o quinto lugar do ranking de artilheiros da competição. Entretanto, ele garante que seu foco não é na artilharia, mas sim em ajudar o Bahia a atingir seus objetivos.

"Não, não estou pensando em artilharia do campeonato, mas em ajudar o Bahia no que puder. Como sempre fiz. Poderia ter dado uma assistência no jogo, mas o Everson tomou a frente e deu. Essas coisas posso melhorar um pouco mais", falou o jogador.

Como foi jogar com conjuntivite?

Após ser dado como dúvida na terça-feira, Gilberto foi uma surpresa positiva na equipe titular contra o Sport. Para ele, sua presença em campo jamais foi tida como duvidosa.

"(O médico recomendou) Ficar afastado, parceiro. Só o que ele falou. Ficar afastado, deixar os outros atletas sem conjuntivite [de um lado] e você faz treinamento em outros horários. Só essa recomendação", disse.

"Rapaz...eu não tinha dúvida que iria para o jogo. Claro que é um quadro de conjuntivite, mas iria jogar do mesmo jeito. Tem que se sacrificar um pouco para ajudar. E se precisasse sempre estaria à disposição", garantiu o centroavante.

Elogios a Ramires

"Eu fui um dos caras que mais acreditou no Ramires. Quando cheguei aqui, no primeiro treino o vi se destacando entre os demais. Perguntei quem era, passei a acompanhar mais o futebol dele, o vi crescendo no sub-23. Teve a oportunidade, agarrou. Foi bem na partida, está de parabéns. Foi um moleque que vai dar muita alegria ao Bahia. Espero que ele possa mostrar todo o potencial que tem. O vi nos treinos e o potencial dele é enorme. Tem condição de ser um craque. Pode ser um craque no futebol, chegar a um nível até mesmo superior aos craques que a gente tem aqui".

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.