é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 10 de maio de 2018 às 09h55

Guto cita força do Bahia na Fonte Nova em 'melhor partida do ano'

"Dentro de casa tem uma energia, tem uma empatia com o torcedor muito grande", afirma o técnico

Victor de Freitas

2018-05-10-09-43_capagutoferreira43
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

Com domínio do início ao fim, o Bahia atropelou o Vasco por 3 a 0 e ficou próximo de garantir sua vaga nas quartas de finais da Copa do Brasil.

Para o técnico Guto Ferreira, a atuação tricolor diante da equipe carioca foi a melhor do Bahia em toda a temporada de 2018. Segundo ele, muito se deve à força que o time consegue demonstrar atuando dentro na Fonte Nova.

"Dentro de casa tem uma energia, tem uma empatia com o torcedor muito grande. E a equipe sente. Fez aquilo que a gente conversou. Na minha concepção, foi a melhor partida do ano", afirmou o treinador, em entrevista coletiva.

Depois de três jogos sem balançar as redes, o Bahia respondeu às críticas justamente com três gols em uma só partida. Para Guto, o elenco mostrou o que é capaz.

"O grupo mostrou para ele próprio que é capaz. Falei na coletiva ontem que a equipe tinha feito 50 gols no ano passado, e 25 foram marcados por jogadores que estão aqui. Zé estava aqui, voltou a marcar, Edigar estava aqui e voltou a marcar. Vinicius estava aqui e voltou a marcar. Show. É isso que precisamos. A busca é sempre essa: fazer e não tomar", disse o técnico tricolor.

Alvo de pressão por atuações abaixo da média, Zé Rafael, Edigar Junio e Vinícius voltaram a balançar as redes e encheram o treinador de orgulho.

"Foi fantástico. Era o que a gente precisava, que eles voltassem a marcar. E que outros possam voltar a marcar. Quanto mais jogadores com confiança a gente tiver, a tendência é crescer mais e mais. Pés no chão porque não fizemos nada. Temos um Brasileiro aí contra o São Paulo e temos que fazer uma grande partida porque estamos precisando pontuar. É um momento de exaltação e falar para o torcedor: quanto mais incentivo, melhor. Incentivo, não oba-oba. Nada de oba-boa. Nada de achar que a equipe é a melhor do mundo. Esse é o espírito para o momento do Bahia", acrescentou.

Elogios a João Pedro:

"Não tenho dúvida nenhuma sobre a qualidade do João. O vigor, a intensidade. Jogador que passou por todas as seleções de base. O que houve aqui foi que ele chegou pegando ritmo, machucou várias vezes e nunca pôde pegar o ritmo total. Essa sequência permitiu que eu colocasse ele contra o Blooming, contra o Botafogo-PB, jogou o primeiro Ba-Vi. Essa é a quinta partida em sequência após a lesão. É disso para melhor. É um grande jogador".

O próximo desafio do Esquadrão será contra o São Paulo, novamente na Fonte Nova, pelo Campeonato Brasileiro.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.