é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 26 de dezembro de 2017 às 20h40

Guto explica saída para o Inter e afirma motivação em volta ao Bahia

De volta, Guto garante intenção de ficar mais tempo no Esquadrão

Victor de Freitas

2017-01-25-19-52_Capaguto31
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

Velho conhecido da nação tricolor entre 2016 e 2017, Guto Ferreira vai ser o comandante do Esquadrão também em 2018. Anunciado como técnico do time nesta terça-feira, o popular "Gordiola" já falou pela primeira vez em sua volta ao clube.

Em entrevista ao Programa do Esquadrão, Guto Ferreira foi perguntado sobre sua saída do clube, em maio, para dirigir o Internacional na Série B. O treinador admitiu entender a chateação da torcida devido a este fato e afirmou que irá trabalhar para reconquistar a confiança da nação tricolor.

"Primeiro, eu tenho que, neste momento, me desculpar. A vida tá colocando sempre tomadas de decisões na nossa frente. E a gente tem que fazer nossas escolhas. Naquele momento, existia um vínculo muito importante que nos fez tomar aquela decisão. Eu acho que o torcedor tem todo direito de estar magoado com isso. Neste momento, eu tenho que reconstruir esta relação com o torcedor, mostrando algumas situações cada vez melhores. Não só em termos de resultados, mas em forma de trabalho, manter uma postura de ficar no clube, buscar me enraizar um pouco mais. E buscar dentro desta filosofia reconstruir minha relação com o torcedor", explicou o treinador.

De volta ao Bahia apenas sete meses após deixar o clube, Guto afirma que não esperava por um retorno tão rápido ao Fazendão. Entretanto, garante que "não mediu esforços" para fechar negócio quando foi procurado. O treinador também garante motivação em sua volta à equipe tricolor.

"Não esperava que fosse tão rápido, mas quanto aconteceu eu, sinceramente, não medi esforços. Eu sei a maneira como eu fui recebido na Bahia. Sempre foi muito positiva a energia do torcedor, dentro e fora do campo. Sempre fui extremamente bem recebido e isso me motivou ainda mais a poder retornar neste momento. Me senti extremamente valorizado. Mais do que nunca, eu tenho uma responsabilidade muito grande de retribuir todo este apoio, toda esta confiança destas pessoas que estão me escolhendo neste momento e reconquistar a confiança daqueles, que estão com razão, magoados com minha saída", disse.

"Eu penso que a gente tem que mudar sim, porque a nossa linha de trabalho tem conseguido resultados. Mas a gente tem que procurar se aperfeiçoar, com muita humildade e com a parceria do torcedor, que é o motivo de tudo isso, e que foi responsável direto pelos resultados de 2016 e 2017. Então, é arregaçar as mangas e procurar fazer o melhor. Onde eu tenho passado, não tem me faltado disposição. E, agora, ainda mais motivado para 2018 no Bahia", concluiu.

Em sua primeira passagem pelo Bahia, Guto obteve 63% de aproveitamento - com 31 triunfos conquistados, 15 empates e 11 derrotas sofridas. No Internacional, conquistou 60% dos pontos que disputou. Venceu 17 das 33 rodadas.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.