é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 03 de janeiro de 2018 às 10h12

Guto planeja repetir rodízio e explica montagem do elenco

Técnico comenta planejamento para a temporada

Victor de Freitas

2018-01-03-10-05_capagutoapresentacao
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

De volta ao Bahia para as competições de 2018, o técnico Guto Ferreira participa do planejamento para a temporada. Um de seus planos é repetir ações que deram certo em sua primeira passagem no comando tricolor.

O rodízio de jogadores nas competições do primeiro semestres é uma das ações que serão repetidas pelo treinador. Guto destaca ter tido sucesso quando rodou o elenco em 2017 e conseguiu firmar no elenco profissional jogadores como Rodrigo Becão e Juninho Capixaba.

"Se você pegar o que fizemos em 2017, foi isso. No primeiro momento, utilizamos o máximo de jogadores que tivemos à disposição. Os que deram resposta de forma direta, foram utilizados no grupo. Rodrigo Becão e Capixaba, que deram resposta positiva, foram efetivados e tiveram oportunidades no Brasileiro, tanto que Juninho foi destaque no Brasileiro. Você tem que seguir lapidando e buscando o melhor momento. O planejamento para Juninho era esse ano, e ele acabou se antecipando. Você não tem o time exato, mas você espera o momento porque você acredita, e isso será feito. Desse perfil de trabalho depende o Bahia para poder qualificar o seu plantel", disse o treinador, em sua apresentação.

Guto também destaca a importância de fazer um rodízio de jogadores devido ao pouco tempo de trabalho na pré-temporada. O time se reapresenta nesta quarta-feira (03) para iniciar trabalhos de recondicionamento físico, depois iniciar a parte tática, e já estrear no Nordestão no dia 18.

"Humanamente impossível. Você precisa recondicionar o jogador, passar modelo de jogo, situações de como marca, como são as transições, como marca pressão alta, pressão média, as jogadas ensaiadas, as bolas paradas. Como você vai fazer isso em 12 dias? Com os jogadores tendo que recuperar seu ritmo, e com ele jogando a cada três dias. De que maneira fazemos isso? Não tem outra maneira que não seja o rodízio. Vai depender muito do que temos em mão para formular o rodízio. Tudo isso é um processo, e esse processo vem sendo planejado, mas na medida que se divulgue questões de elenco, aí você pode analisar melhor", comentou.

MONTAGEM DO ELENCO PARA 2018

Neste ano, o Esquadrão tem cinco competições oficiais para disputar, podendo chegar ao número de 83 jogos na temporada. Para conseguir "sobreviver" em todos os torneios, Guto prega a importância de ter um elenco forte.

"É o calendário brasileiro. Saiu uma pesquisa dizendo que as equipes europeias que mais jogaram, jogaram em torno de 60 vezes. O Bahia, se atingir todas as finais, vai atingir 83 partidas. É impossível. Você tem que ter um plantel forte para brigar de igual para igual. Sport, ano passado, esteve em quatro competições ao mesmo momento e não aguentou", disse.

Sobre a composição do elenco, Guto planeja ter até 26 jogadores no elenco principal.

"Em torno de 25, 26 jogadores. Com cinco (competições), você tem que ter um pouco mais, e valorizar todos eles, poder utilizar da melhor maneira. Tudo vem pelo número de competições que você está jogando, e a importância de cada uma delas. E, para o Bahia, todas elas são importantes", finalizou.

Em seus primeiros 11 meses no Bahia, Guto Ferreira treinou o time em 57 partidas, com 31 triunfos, 15 empates e 11 derrotas. O aproveitamento do treinador foi de 63%.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.