é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 02 de fevereiro de 2018 às 20h09

Guto projeta dar sequência a time titular e fala sobre Hernane

"Tem horas que a gente precisa do resultado também", diz o técnico

Victor de Freitas

2018-02-02-20-01_capagutoferreiracoletiva03
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

Após rodar seu elenco e utilizar 26 jogadores em apenas cinco partidas, o técnico Guto Ferreira projeta dar sequência de jogos aos seus principais jogadores em busca de melhores resultados nos próximos jogos da temporada.

Como já havia afirmado em outras ocasiões, Guto explicou novamente o motivo de ter optado por promover rodízio em seu elenco nas primeiras cinco partidas do ano - em um período de 12 dias - e que daqui para frente vai buscar resultados.

"Vamos diminuir um pouco a situação que a gente estava fazendo. Quando completamos o quinto jogo, contra o Altos-PI, a gente saiu daquela sequência desenfreada de um jogo a cada três dias. A gente deve fazer alguns ajustes, algumas trocas para ganhar alguns caras de tanque cheio, mas mantendo uma base forte. Tem horas que a gente precisa do resultado também", comentou o treinador, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Em meio ao rodízio aplicado em janeiro, o Bahia ganhou apenas uma partida em três rodadas do Campeonato Baiano, sendo deixado fora do G-4 por times do interior. Em busca do triunfo a todo custo neste domingo, o técnico projeta mandar a campo o que há de melhor em seu elenco.

"Vamos correr atrás dessa situação que a gente precisa. Já tenho na minha cabeça quem deve entrar. Domingo, meia hora antes, o pessoal vai estar ciente. Em relação ao Jacobina, temos imagens dos jogos deles, temos estudo feito pelo Dade. Já mostramos imagens para os jogadores", indicou.

No jogo contra o Altos, vencido por 2 a 0, Guto Ferreira mudou a equipe no intervalo, colocando Kayke em campo e mudando o estilo de jogo do time. Com um centroavante de origem em campo, Edigar Junio foi deslocado para uma das pontas do ataque, o que é bem visto pelo técnico.

"(Edigar Junio) Pode ser usado pelas pontas, até porque, quando cheguei aqui, ele trabalhava por ali. Havia feito algumas partidas de 9. E quem colocou ele de 9 fui eu. Estamos buscando o melhor encaixa da equipe. Até o momento, o melhor encaixe de ataque da equipe, se deu no segundo tempo do jogo contra o Altos", explicou.

E HERNANE?

"É um atleta do clube, essa questão do entra ou do sai, não é uma questão que compete a mim. Ele estando em uma situação legal, ele vai ser utilizado. Tem jogadores que a gente segura um pouco para chegar no “time” que a gente precisa. Isso não quer dizer que estão descartados. E tem a fila. Administração do grupo é assim. Futebol entram 11 e pode tocar três. Está buscando sua melhor condição, passar confiança e ter confiança", finalizou.

O Bahia entra em campo no domingo, às 16h, em Jacobina.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.