é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 25 de dezembro de 2017 às 10h52

Juninho admite chateação por reserva em 2017 e diz ter propostas

Volante diz não entender motivo por ter perdido a posição após se destacar em 2016

Victor de Freitas

2017-07-19-23-21_capajuninhojogo01
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

Depois de disputar 55 jogos em 2016, o volante Juninho atuou em 51 partidas pelo Bahia em 2017. O número de jogos, no entanto, não satisfaz o jogador, que admite ter ficado chateado em ter perdido a posição no time titular.

Depois de uma temporada em que não foi titular absoluto da equipe, Juninho diz querer atuar mais em 2018 - seja no Bahia ou até fora do clube.

“Independentemente de estar no Bahia ou não, quero ter meu espaço para jogar”, afirmou o jogador, em entrevista ao Correio*.

O maior motivo para a chateação do jogador é pelo fato de que ele se sente injustiçado por ter perdido a posição de titular indiscutível que havia conquistado em 2016. Na opinião dele, "sem nenhuma justificativa".

“Quando eu renovei contrato com o Bahia para essa temporada, achei que seria um dos anos mais fantásticos da minha carreira, inclusive por estar em um clube que, até então, eu achava quer era minha casa. Só que o ano de 2017 foi muito conturbado. Perdi minha posição e até hoje não sei o motivo depois do ano maravilhoso que fiz em 2016”, disse o jogador.

“Esse ano o Bahia fez de tudo pra eu ficar e, nos primeiros jogos do ano, saí do time sem nem mesmo uma satisfação. Acabaram dando preferência para outros jogadores. Fiquei um pouco chateado pela importância que tive em 2016”. acrescentou.

“Entrei de férias e o treinador era Carpegiani. Não vou me desmotivar nunca, até porque amo o que faço, mas eu quero, sim, ter mais espaço. Independentemente do que eu fizesse em campo, eu era um taxado como reserva”.

PROPOSTAS DE OUTROS CLUBES

Ainda segundo o jogador, que está passando férias em sua cidade-natal, Campo Grande-RJ, o clube pelo qual irá jogar em 2018 ainda não está definido. Além de ter a possibilidade de seguir no Bahia, com quem assinou compromisso até o fim do ano que vem, teriam surgido propostas para atuar em outros times.

"Meu empresário passou que tem alguns clubes interessados, mas disse pra eu aproveitar as férias”, contou o atleta.

Em 2016, Juninho atuou como titular em 50 das 55 partidas que disputou. Em 2017, o número caiu consideravelmente. Jogou como titular em 33 dos 51 jogos do ano.

O volante tem contrato com o Esquadrão até dezembro de 2018.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.