é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Departamento Médico

Publicada em 11 de agosto de 2017 às 18h26

Médico revela prazo para retornos de atletas lesionados

Médico tricolor comentou sobre atual situação de Hernane, Jackson, W. Silva e Edigar Junio

Victor de Freitas

2017-08-11-18-18_capahernanelegal2
Brocador está fora dos gramados o fim de abril (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia)

O departamento médico do Bahia tem andado repleto de atletas durante todo a temporada de 2017. Porém, no mês de setembro, é esperado que quatro jogadores com lesões mais graves, deixem de frequentar o DM e retornem aos gramados.

Fora do time desde o primeiro semestre, o lateral-direito Wellington Silva, o zagueiro Jackson e o atacante Hernane estão na fase final de seus tratamentos e têm volta prevista para o próximo mês. Já Edigar Junio tem chance de voltar ainda em agosto.

Médico tricolor, Dr. Rodrigo Daniel comentou sobre a situação dos lesionados do elenco e indicou o prazo previsto para cada um retornar.

Jackson:

"Está no pós-operatório de uma cirurgia para correção do menisco lateral no joelho direito. Realmente teve uma evolução um pouco mais lenta do que a gente esperava. Está na fase de transição. É complicado a gente falar em questão de tempo, mas a gente acredita que em 30 dias ele estará à disposição do treinador".

Hernane:

"Teve uma fratura sem desvio da tíbia esquerda há três meses e meio. Está na fase final de sua recuperação. Já está no campo, está chutando bola. Depende muito agora do seu ganho de força, dessa fase final da reabilitação. A nossa programação, a gente estava conversando lá em cima, é que em meados de setembro ele também esteja à disposição".

Wellington Silva:

"Fez uma artroscopia para correção de uma lesão com grau, lesão de cartilagem. Está na fase de recuperação, reabilitação. Já está em transição. Não dá para falar em previsão exata, mas a gente espera que nos próximos 30 dias ele também esteja à disposição do treinador".

Edigar Junio:

"Ele vinha sofrendo de uma dor nas duas pernas, no terço médio das pernas direita e esquerda. Teve o diagnóstico de uma canelite, na realidade uma reação por estresse na tíbia. Está sendo devidamente tratado. A gente postergou um pouco seu retorno, está fazendo tratamento específico. A gente espera repetir a ressonância na próxima semana para liberar para evolução nos treinos".

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.