é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 14 de setembro de 2018 às 16h31

'O Bahia tem capacidade de surpreender no Brasil', diz Enderson

Ao Bar FC, treinador fala sobre trabalho no Bahia

Victor de Freitas

2018-09-14-16-15_capaendersonbarfc
Fonte: Reprodução / Bar FC

Contratado pelo Bahia em junho, após um período de dois anos trabalhando como treinador do América-MG, onde conquistou um título estadual e uma Série B, Enderson Moreira aceitou o desafio de comandar o Esquadrão de Aço em competições a nível nacional e internacional.

Em entrevista ao programa "Papo Catiguria", do canal Bar FC, o técnico tricolor falou sobre seu início de trajetória no comando do Bahia, seus novos hábitos na cidade de Salvador, além de ressaltar o motivo que lhe fez aceitar o convite para comandar o Esquadrão. Segundo ele, o potencial de crescimento e a organização vista dentro do clube, o motivam para executar um trabalho longo.

Confira alguns temas comentados pelo técnico:

O que lhe fez aceitar vir para o Bahia

"Aceitei por ver o Bahia com um potencial. Um clube que está enxuto, justo, organizado, com um presidente e diretores são pessoas que estão pensando futebol de uma maneira muito bacana. O Diego (Cerri), que sempre admirei, mas que nunca tinha trabalhado, tem uma visão muito boa, com um grupo de apoio boa, comissão técnica permanente que se dedica demais. Então, eu queria muito ter a oportunidade de dar uma sequência para fazer com que o Bahia tivesse um destaque nacional diferente. Acho que o Bahia tem um campo muito fértil para isso e é um dos clubes que tem capacidade de surpreender no futebol brasileiro".

Perda do título da Copa do Nordeste

"Em Copa, tudo pode acontecer. Se fosse em um campeonato, provavelmente a gente não perderia para o Sampaio Corrêa. Não é absurdo, é copa. É o formato do torneio. Nós fomos melhores que o Sampaio, mas o goleiro dele estava em um momento absolutalmente inspirado. Mas é por isto que o futebol é mágico, ter a chance de o Bahia também poder vencer o Palmeiras, o Flamengo".

Bom desempenho, mas com resultados ruins

"A gente faz pequenos encaixas, mas a ideia de jogo não pode mudar. Fizemos ótimos jogos. Um ou outro ruim, mas tivemos ótimos jogos. Contra o Inter, eles jogaram com linha baixa, jogando em cima deles, mas perdemos o jogo. Contra o Palmeiras, o desempenho da equipe foi fantástico. Não a toa o Felipão fez elogios ao time. O futebol tem algumas coisas que ninguém acreditam, que surpreendem. Contra o Atlético, seria um pecado a gente perder aquele jogo. Fizemos ótimos jogos, mas os resultados nem todos foram o que esperávamos".

Sequência de 17 jogos em 55 dias

"Querem qualidade jogo, mas não dão tempo. O ideal seria ter uma legislação que obrigaria que cada clube jogasse, no máximo, seis jogos por mês. O problema não é jogar três, quatro jogos seguidos, mas sim não ter tempo tempo nenhum para descansar. (...) Até o Zé Rafael, que é um fenômeno, antes do jogo contra o Atlético Paranaense pediu para não ir".

Ramires

"Quando colocamos o Ramires, foi em um momento que não tínhamos condição de colocar outro atleta desta posição, mas eu não queria mexer na estrutura. Como eu não tinha tempo para treinar e era um jogo contra o Sport, em casa, com a torcida, o ambiente era mais favorável. Chamei os jogadores, conversei com os jogadores e achei que poderia funcionar. Acho que ele fez um ótimo jogo, com uma participação muito boa. Mas ele saiu com cãimbra.

O jogo contra o São Paulo foi um jogo pouco tempo depois do Sport, seria uma substituição certa, então optei por preservar. Mas ele é um jogador com um futuro absurdo dentro do Bahia, uma pedra preciosa dentro do clube, que precisa participar do grupo e, na medida que a gente achar que ele merece jogar, estaremos fazendo isto de uma forma tranquila. Estou trabalhando buscando o melhor para o Bahia. É muito fácil escalar um jogador quando está bem e descartar quando está mal. Procuro sempre aprimorar eles. Tem que ter calma, paciência para não queimar o jogador".

Assista à entrevista completa:

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.