ecbahia.com

é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Política

Publicada em 05 de fevereiro de 2018 às 13h15

Presidente explica cargo oferecido a Pedro Henriques na diretoria

Henriques atuaria na estruturação da Cidade Tricolor e em outros projetos

Victor de Freitas

Imagem relacionada

Vice-presidente na gestão Marcelo Sant'Ana, Pedro Henriques pode retornar à diretoria tricolor a qualquer momento. Basta aceitar convite feito por Guilherme Bellintani para assumir um cargo no clube.

O atual presidente do Esquadrão admite ter feito uma oferta para ter o ex-vice-presidente e atual conselheiro na diretoria. Entretanto, Bellintani descarta que a função oferecida a Henriques teria sido para atuar como diretor geral (CEO), mas sim para desempenhar funções administrativas já conhecidas e trabalhadas por ele na gestão passada.

"Eu li isso nos últimos dias e achei bem curioso. Impressionante como as pessoas acreditam facilmente em qualquer notícia. Não haverá CEO no Bahia. O Bahia não precisa de nenhum profissional com esse perfil, de ‘diretorzão’, quanto mais com interferência no futebol. Ouvi até falar que esse CEO ganharia R$ 45 mil. Imagine que loucura, depois de tanto esforço para reduzir os custos", disse Bellintani, ao jornal A TARDE.

"O convite que fizemos a Pedro foi para uma função na diretoria, atuando em projetos específicos como a estruturação da Cidade Tricolor, e com salário que não chega nem à metade desse especulado. Pedro está refletindo. Nessa estruturação do CT, serão alguns milhões de reais em investimentos do clube. Desde o acompanhamento dos projetos na Lei de Incentivo ao Esporte à estratégia de transição do Fazendão para o CT, precisamos de alguém com conhecimento do clube para nos ajudar", explicou o presidente.

Bellintani também descarta que o convite feito a Henriques teria relação com o apoio recebido do grupo Revolução Tricolor durante as eleições do ano passado.

"De forma nenhuma. A Revolução Tricolor até sugeriu a Pedro que não aceitasse o convite, justamente para não parecer que foi um convite político. O convite foi meu. Prefiro muito mais um cara como ele, honesto, dedicado, do que alguém que venha com salários altos e fora de mercado. Estou torcendo para ele aceitar", afirmou.

Pedro Henriques foi vice-presidente do Bahia no triênio 2015-2017. Na eleição do dia 9 de dezembro, ele foi eleito a uma cadeira do Conselho Deliberativo.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.