é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 25 de setembro de 2017 às 16h24

Rodrigão quer triunfo sobre Coxa para recuperar embalo na Série A

Atacante cobra garra ao elenco para voltar a triunfar em casa

Victor de Freitas

2017-09-25-16-05_caparodrigao11
Fonte: Felipe Oliveira/Divulgação/ECBahia

O Bahia voltou a vencer na temporada após uma série negativa de três jogos sem triunfos. Depois de bater o Grêmio, o foco da equipe é de voltar a conquistar um resultado positivo já na próxima rodada, em um confronto direto frente ao Coritiba.

Autor do gol salvador em pênalti convertido aos 51 minutos do segundo tempo, Rodrigão destacou a importância de manter a mesma garra determinante para o triunfo sobre o Grêmio, no jogo contra o Coxa.

"A gente pensa jogo após jogo. Nosso foco agora é no Coritiba. Temos que ter a mesma garra do jogo de ontem e buscar os três pontos para cada vez mais subir na tabela. Depois temos um jogo fora. E assim vamos, jogo após jogo, pensando em subir cada vez mais", disse o jogador, escolhido para a entrevista coletiva desta segunda-feira.

Além de um adversário direto na luta contra o rebaixamento, o Esquadrão terá um duro tabu para derrubar contra o Coritiba. O time não vence o time alviverde há 32 anos. Para Rodrigão, chegou a hora de quebrar esta escrita negativa.

"Existe esse negócio de tabu, né? Importante sempre quebrar esse negócio de tabu. Vamos respeitar a equipe do Coritiba, impor nosso ritmo e, se Deus quiser, sair com o triunfo", acrescentou.

Rodrigão também admitiu ter se incomodado com uma "foto desagradável" que circulou nas redes sociais após o jogo contra o Grêmio, na qual o atacante foi flagrado pela câmera do SporTV sem camisa.

"Recebi mensagens, ligações, melhor ainda falar com minha mãe e meu pai. Mas recebi muitos comentários, recebi uma foto não agradável. Também fico muito ligado em programas. É complicado para a gente, o cara não tá no meu dia a dia. Falar é fácil, difícil é ser eu. Vem trabalhar, ver meu dia a dia para falar as coisas certas na frente na câmera. Muito repórter é assim", bradou.

Garra foi o diferencial

"A gente teve mais garra. Desde o jogo contra o Cruzeiro, mostramos que temos mais garra, força de vontade, para sair da zona. A gente não pode desistir em nenhum minuto. A gente viu aí, aos 90 aconteceu um pênalti, e saímos com o triunfo".

Treina cobranças de pênalti

"Para mim foi muito importante. Não só para mim, para o elenco inteiro. Um pênalti no final do segundo tempo. Fui bater aos 51 minutos do segundo tempo. Mas, graças a Deus, deu tudo certo. Bati bem e fiz o gol".

"Treino todo dia. Sempre quando acaba o treino, eu trabalho cobranças de pênalti. E ontem teve, tive que ser frio, calculista. Também pelo goleiro que estava do outro lado. O Paulo Victor tem histórico de pegador de pênaltis. Mas deu tudo certo, bati bem, cobrança foi boa, e a gente ganhou de 1 a 0".

Importância da torcida

"A torcida sempre é um jogador a mais. Quando lota a Fonte Nova, nos apoia 90 minutos, é um jogador a mais. Se no sabadão tiver lotado, vai nos ajudar muito. Uns 35 mil torcedores [no sábado] seria legal. Poderia ser mais. O estádio inteiro. Uns 35 mil, 40 mil seria bonito".

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.