é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Baiano

Publicada em 21 de março de 2021 às 17h58

Bahia volta a decepcionar no Baiano e empata com o Flu de Feira

Tricolor segue afastado da zona de classificação para o mata-mata

Victor de Freitas

flufeiraxbahia
Fonte: Rafael Machaddo / EC Bahia

O Bahia visitou o Fluminense de Feira e voltou a decepcionar no Campeonato Baiano, ao ficar no empate em 1 a 1. A partida foi válida pela sexta rodada da primeira fase

Com o empate fora de casa, o Tricolor agora soma seis pontos e sobe momentaneamente uma posição, ficando em sexto lugar. No entanto, só conseguiu subir uma colocação por estar com três jogos a mais do que o rival.

Em situação cada vez mais complicada na busca pelo G-4, o Bahia voltará a campo pelo Baianão somente no dia 4 de abril, contra o líder Atlético de Alagoinhas, em Pituaçu.

O JOGO

Jogando no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, o Tricolor chegou ao gol que abriu o placar logo aos três minutos. De volta ao time titular após lesão, o atacante Ronaldo aproveitou bola que sobrou na grande área e finalizou para balançar as redes.

Com mais posse de bola, o Bahia tinha mais presença no campo ofensivo nos primeiros minutos do primeiro tempo e conseguia finalizar. Aos 14 minutos, Caio Mello chutou e parou na defesa do goleiro adversário.

No entanto, gol seguinte foi marcado pelo Fluminense. Aos 22 minutos, uma jogada ensaiada de escanteio curto funcionou. Guilherme, ex-base do Bahia, recebeu passe na grande área e chutou surpreendendo o goleiro Júnior, que não evitou o gol do adversário.

Após o empate do clube feirense, o Bahia passou a encontrar dificuldades para criar jogadas e era facilmente parado pela defesa. Em contrapartida, o Fluminense crescia na partida. Aos 34 minutos, quase virou.

Pressionado para buscar o triunfo na segunda etapa, o time dirigido por Cláudio Prates seguia com enorme dificuldade para invadir a defesa do adversário. Com isso, finalizações de fora da área eram as alternativas encontradas pelos meio-campistas. Mas, os chutes não levavam perigo.

Além da entrada de Fabrício no lugar de Ronaldo, lesionado no fim do primeiro tempo, Prates fez mais mudanças no segundo tempo: Jeremias, Renan Guedes e Chrystian entraram nos lugares de Pablo, Borel e Daniel Penha.

Mesmo com mais posse de bola e presente no campo ofensivo, o Bahia só voltou a levar perigo após os 30 minutos, com chutes de fora da área de Felipinho e de Raniele.

Aos 33 minutos, Raniele teve a grande oportunidade de recolocar o Bahia na frente. Desta vez, Felipinho foi até a linha de fundo e tocou para o centro da área, o volante, sozinho, chutou para fora.

A última finalização perigosa aconteceu aos 44 minutos, quando Chrystian chutou rasteiro e obrigou boa defesa do goleiro Andrade. Nos acréscimos, o Bahia se jogou para o ataque, de forma desesperada em busca do triunfo, mas não foi suficiente.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.