é goleada tricolor na internet
veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Na reta final, Bahia volta a mostrar carências ofensivas; veja números

Notícia
Brasileiro
Publicada em 13 de novembro de 2023 às 10:01 por Victor de Freitas

everaldo40
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia chegou novamente a uma sequência de três jogos sem vencer no Brasileirão e está somente um ponto à frente do Cruzeiro, 17º colocado, que ainda fará duas partidas adiadas.

Neste último final de semana, a equipe tricolor foi a campo com a obrigação de voltar a vencer em casa depois da derrota pesada por 3 a 0 para o Cuiabá, mas voltou a decepcionar, dessa vez com um empate em 1 a 1.

A partida contra o Athletico Paranaense reafirmou o que já vem se repetindo na reta final da competição: o ataque voltou a mostrar suas fragilidades.

Nos últimos seis jogos disputados, o Bahia só marcou dois gols, sendo só um de bola rolando, e passou quatro dessas partidas sem balançar as redes nenhuma vez sequer:

  • Cruzeiro 3×0 Bahia – 29ª rodada
  • Palmeiras 1×0 Bahia – 30ª rodada
  • Bahia 1×0 Fluminense* – 31ª rodada
  • Grêmio 1×0 Bahia – 32ª rodada
  • Bahia 0x3 Cuiabá – 33ª rodada
  • Bahia 1×1 Athletico* – 34ª rodada

*A efeito de “curiosidade”, os únicos times nos quais o Bahia marcou gol nesse recorte de seis jogos teve pelo menos dez desfalques nas partidas disputadas na Fonte Nova.

Últimos três jogos: gol de pênalti e nenhum de bola rolando

A partida que está mais fresca na memória é sempre a anterior. Neste último domingo, o Bahia fez apenas um gol diante do Athletico Paranaense e foi em cobrança de pênalti.

Com a bola rolando, o Tricolor finalizou 28 vezes e só cinco tomaram a direção do gol defendido por Bento.

A propósito, o goleiro adversário terminou o jogo com apenas quatro defesas mesmo diante de uma enxurrada de finalizações – a maioria para fora.

No jogo anterior, contra o Cuiabá, foram 15 finalizações e apenas quatro tiveram a direção do gol.

Ou seja, em dois jogos seguidos dentro de casa o Bahia finalizou 43 vezes e não fez um gol sequer de bola rolando.

Para reafirmar o argumento, na partida anterior aos dois tropeços em casa, o Tricolor de Aço finalizou 19 vezes contra o Grêmio e, novamente, só cinco na direção do gol.

Como a regra básica do futebol é colocar a bola no fundo das redes para ter a chance de somar pontos no campeonato, quem não aproveita suas chances fica mais distante de vencer os jogos.

Além do ataque, erros defensivos não param de acontecer

Enquanto o ataque não funciona, ao menos a defesa não deveria comprometer. Mas isso passa longe de ser o cenário verdadeiro.

A realidade do Bahia é de erros defensivos ao longo de toda a sua campanha na Série A e, entrando na reta final, não é diferente.

A equipe continua repetindo erros que a colocam como concorrente mais do que direto para a queda de divisão.

Contra o Santos, dois gols de bola parada definiram a derrota de virada. Novamente, a bola parada aérea fez estragos contra o Athletico, com o gol de empate no fim.

Antes, diante do Cuiabá, uma sucessão de trapalhadas resultou em uma derrota pesada.

comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros.
O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios
impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

enquete

Após mais de 50 jogos pelo Bahia, como você avalia o trabalho de Rogério Ceni?
todas as enquetes
casas de apostas brasileiras