é goleada tricolor na internet
veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

CBF divulga áudio do VAR sobre expulsão de David; comentarista discorda do cartão vermelho

Notícia
Brasileiro
Publicada em 27 de junho de 2024 às 14:25 por Victor de Freitas
Árbitro e VAR concordaram com segundo amarelo que expulsou David; comentarista da TV Globo vê erro
Árbitro João Vitor Gobi - SP (expulsão de david)
Foto: Letícia Martins / EC Bahia

O triunfo do Bahia por 2 a 1 sobre o Vasco rendeu reclamações por parte da equipe vascaína quanto à arbitragem comandada pelo paulista João Vitor Gobi e da árbitra de vídeo Daiane Muniz, também paulista e do quadro da FIFA, pela expulsão do atacante David.

No dia após a partida, a Comissão de Arbitragem da CBF divulgou o áudio do contato entre os árbitros no momento da expulsão.

Durante a conversa, realizada pelo equipamento de comunicação, o árbitro de campo afirma ter visto o braço do atacante David atingir o rosto do lateral tricolor Gilberto. Em resposta, a árbitra de vídeo, que revia o replay do lance, confirmou que também viu o ato temerário passível de cartão amarelo e – portanto –, segundo amarelo com vermelho.

Imagem
Foto: Reprodução / TV Globo

Conversa entre o árbitro e a VAR da partida entre Bahia x Vasco, publicada pelo ge.globo:

  • João Vitor Gobi (árbitro): – Braço no rosto, braço no rosto.
  • Daiane Muniz (VAR): – Ok, eu já vi que a mão atinge o rosto adversário.
  • Gobi: – Proteção, mas não pode deixar no rosto. Não, não, não. Ele abaixou, mas tem o braço, velho. Tem uma ação, é temeridade.
  • Daiane: – É muito claro para mim, o jogador do Vasco atinge o rosto do adversário com mão aberta e intensidade média.
  • Gobi: – Tem o braço, velho. Braço temerário.
  • Daiane: – Portanto eu confirmo o segundo amarelo e o vermelho.
  • Moura: – Adriano (de Assis Miranda, assistente 2) concorda.
  • Daiane: – Gobi, confirmado, tá? Segundo cartão amarelo e o vermelho.

Comentarista de arbitragem discorda da expulsão de David

Por sua vez, o comentarista de arbitragem da TV Globo, PC Oliveira, afirmou que o lance não deveria ter resultado em cartão amarelo.

Para o ex-árbitro paulista, o movimento do braço do atacante vascaíno foi normal.

“O árbitro é orientado a aplicar o cartão amarelo para o uso indevido do braço quando o jogador infrator desconsidera o risco ou a consequência para o adversário e o atinge no rosto ou na cabeça. O movimento do braço do David na disputa com o Gilberto foi normal. Sendo assim, o segundo cartão amarelo e consequentemente o cartão vermelho, na minha interpretação, foram mal aplicados”.

VAR não poderia interferir na decisão

Outro fato reclamado pelo Vasco é de que a arbitragem de VAR não poderia ter interferido na decisão de campo, já que o árbitro de vídeo não pode atuar em casos de segundo cartão amarelo.

comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros.
O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios
impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

enquete

Após mais de 50 jogos pelo Bahia, como você avalia o trabalho de Rogério Ceni?
todas as enquetes
casas de apostas brasileiras