é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Manuelito Magalhães
Publicada em 28/12/2023 às 23h02

Esperando Godot

Esperando Godot é uma peça teatral escrita por Samuel Beckett há cerca de 75 anos. Dividida em dois atos, mas com final semelhante em ambos: a entrada de um personagem que anuncia a não-chegada de Godot, configurando um anti-clímax meio non sense. Sobre Godot mesmo, nenhuma informação, no melhor estilo “ninguém sabe, ninguém viu.”

Esse período de entressafra no futebol é propício para relembrar essa marcante obra do escritor irlandês, já que é característica da nossa cultura futebolística a especulação sobre a chegada e a partida de jogadores, na maioria das vezes sem qualquer fundamento na verdade. A maioria das especulações não passa de uma tentativa de valorizar o mercado de determinados jogadores ou de artifícios para atrair cliques nas redes sociais. Não é diferente com o Bahia, agravando a ansiedade dos torcedores que não se contentam em esperar o anúncio oficial do clube.

Verdade seja dita. Nossas contratações em 2023 foram tão ruins e deixaram tanto a desejar que, de antemão, nosso torcedor está perdoado por tentar antecipar o vai-e-vem dos atletas. Com o retrospecto alcançado pela gestão do grupo City no Bahia no quesito contratações, não é difícil imaginar que cada um de nós queira se sentar na cadeira de Diretor de Futebol e corrigir os muitos erros cometidos na temporada recém-encerrada.

Não faz muito tempo eu defendia aqui mudanças no staff do Bahia, especialmente na diretoria de futebol. Muito em função da péssima temporada que tivemos, marcada pelas frustrações com os atletas contratados e, sobretudo, pela insistência com um treinador incapacitado para o exercício da profissão sob pressão da imprensa e da torcida. Olhando com mais frieza e distanciamento, devo admitir que dificilmente Cadu Santoro deixará o cargo de diretor de futebol, embora fosse merecida a substituição. Sendo assim, torço muito para que seja contratado alguém com experiência para exercer a função de auxiliar de Santoro. Um estagiário para o estagiário.

Na minha opinião, a permanência de Rogério Ceni – e seu conhecimento de campo e dos atletas que jogam no Brasil – acabou por dar um fôlego extra para o diretor de futebol. Esperamos que ele aproveite a oportunidade e possa corrigir suas próprias falhas na formação do elenco tricolor. Já deixo claro que não acredito em contratações bombásticas, nem na chegada de um caminhão de jogadores. Mas, acredito na chegada de reforços pontuais para tornar a equipe tricolor mais equilibrada e menos fragilizada, particularmente no setor defensivo.

Entendo perfeitamente o silêncio da diretoria neste período de intensas negociações, mas há uma situação de difícil compreensão para mim. O Bahia decidiu fazer sua pré-temporada na Inglaterra, junto ao Manchester City. Por melhor que seja a estrutura, a meu ver, nada compensa preparar os atletas numa temperatura baixíssima que jamais será encontrada na realidade brasileira, particularmente quando estivermos disputando campeonato baiano e copa do nordeste, sem falar no desgaste físico que a viagem acarreta. Obviamente, trata-se muito mais de ação de marketing do que necessidade dos atletas. Quais serão as consequências para os atletas durante a temporada, no que respeita ao condicionamento físico? O conhecimento sobre a estrutura do grupo City e a convivência técnica com os jogadores da Premier League compensarão as perdas de condicionamento físico dos atletas? Essas singelas perguntas mereceriam, sem sombra de dúvida, atenção e resposta por parte do staff tricolor. É pedir muito?

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

casas de apostas brasileiras