é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Carlos Patrocinio
Publicada em 14/01/2023 às 21h31

Janelas abertas

No dia 10.01.2023, após ser antecipada em um dia, foi aberta a janela de transferências do futebol brasileiro. Para o Bahia, praticamente junto com as transferências, se abriu a janela da temporada no dia 11.01. E foi uma abertura repleta de simbolismos, afinal é a primeira temporada sob a batuta do City Football Group (CFG).

 

Com os anúncios de Cicinho, Diego Rosa e Kayky o Bahia formalizou seus 12 primeiros reforços.

 

Com o fim da 1a temporada do seriado Santi Rodriguez indicando que o meia uruguaio não vem agora (não dá pra chamar de novela porque como o jogador é do CFG, de repente ainda pode pintar por aqui, já que a janela está aberta) e sem novos especulados para os próximos dias, imagina-se que esse seja o elenco para o mês de janeiro e talvez até fevereiro.

 

Se fossemos escalar um time com todos os reforços, imagino que só seria possível um 343:

 

Marcos Felipe

David Duarte (M. Victor)

Kanu 

Raul Gustavo

Cicinho

Acevedo

Diego Rosa

Chávez

Kayky

Everaldo

Biel 

 

Pelo o que já falou em entrevistas, Renato Paiva aparentemente não pensa em iniciar o trabalho com 3 zagueiros, de modo que no lugar de David Duarte ele deve vir com Mugni (como foi no amistoso contra o Sergipe) ou com Daniel.

 

De qualquer sorte, temos um time novo. 

 

Seguindo esse exercício de criatividade, fico imaginando um jogo do time com os reforços contra os remanescentes:

 

M. Claus (M. Teixeira)

André (Borel)

Gabriel Xavier

Marcos Victor

Matheus Bahia (Ryan)

Rezende (Miquéias ou Lucas Araújo)

Mugni e Daniel (Patrick Verhon)

Jacaré e Caio Vidal (M. Antônio, Everton ou Kennedy)

Ricardo Goulart

 

Confesso que não conheço a fundo (lá ele) boa parte dos novos reforços. Vi poucos jogos de cada um. E isso me deixa numa curiosidade danada. Ao mesmo tempo que não consigo chegar aqui e cravar se foi um primeiro bom ciclo de contratações ou não.

 

Por um lado, gosto desse perfil majoritariamente formado por jovens jogadores (Raul Gustavo, Marcos Victor, Chávez, Acevedo, Diego Rosa, Kayky e Biel) e dessa mescla com alguns jogadores mais estabelecidos (Marcos Felipe, Cicinho, Kanu, David Duarte e Everaldo).

 

A impressão que tenho é que o CFG jogou seguro e trouxe jogadores que já estavam no grupo ou em seu radar. E isso não é demérito. Até porque o Grupo assumiu a missão de reformular inteiramente o elenco e precisou iniciar esse trabalho rapidamente, já que a temporada já começou com 2 jogos por semana desde o último dia 11.01.

 

A pergunta que fica é se esse elenco já seria suficiente pra trazer a esperança que o Bahia precisa numa série A de Brasileiro, por exemplo.

 

Talvez essa dúvida nem precise ser respondida, até porque a tendência é que mesmo nessa janela venham mais jogadores. Com certeza na próxima virão outros.

 

Olhando o elenco, penso que o time precisaria de 2 meio campistas pra assumirem a vaga: para os mais antigos, os velhos camisas 8 e 10; para os mais novos um box-to-box e um meia ofensivo com capacidade de armar e fazer gols. Além deles, acho que um 9 de respeito sempre é bem vindo, mas sei dss dificuldades.

 

O fato é que os anúncios dos dois jovens vindos do Manchester City fecham um primeiro ciclo, que traz um possível novo time para 2023, ainda que, pelo menos neste primeiro momento, ainda possibilite algum protagonismo a jogadores remanescentes do acesso.

 

Agora é aguardar os novos movimentos e começar a ver como esse novo Bahia funcionará no campo. Com todas as cautelas que o início de temporada, o nível do adversário e o pouco tempo de treino ainda impõem, confesso que gostei da atitude do time contra a Juazeirense. Um time que joga compacto, alto, pressionando na perda da bola, buscando associações entre os jogadores.

 

Teremos um jogo domingo contra a Jacuipense num gramado péssimo, então confesso que estou mais ansioso para o primeiro jogo da temporada na Fonte Nova, na próxima quarta, quando todos os reforços estarão à disposição.

 

Uma coisa parece certa, principalmente nas próximas janelas: hoje o Bahia terá sempre a capacidade de ser protagonista a cada janela de transferências, principalmente com relação aos atletas jovens e promissores.

 

Que essa janela ainda traga boas novas para o Bahia.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.