é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Caio Vasconcelos
Publicada em 19/08/2019 às 12h17

Minha Análise - Bahia 1 x 1 Goiás

Meus Amigos,

Ontem na Arena Fonte Nova, em jogo cercado de expectativas e frustrações, o Bahia somente empatou com a equipe do Goiás, pelo Brasileiro/2019.

A primeira frustração da tarde foi a ausência de Gilberto, que sentiu a coxa no aquecimento. A bela fase do artilheiro era um dos motivos que levaram quase 30 mil pessoas à Arena acreditando no triunfo e aproximação do grupo de classificação à Libertadores.

 A segunda frustração foi a expulsão de Moisés. 5 minutos de jogo, quase no meio campo, uma entrada forte, desnecessária, sem bola em disputa. Quem me conhece sabe que eu sempre fui contra a contratação desse rapaz, que o critico desde a série B de 2016. Ele fez boas partidas esse ano, é verdade, mas suas fracas atuações também não podem ser ignoradas. Só esse ano ele já nos causou problemas contra o CRB, contra o Botafogo, Grêmio na Copa do Brasil, Palmeiras e agora contra o Goiás. Já passou da hora de uma conversa com ele, para tentar entender o porque de tanta falta de comprometimento, desatenção. Não é normal um atleta errar tanto e ter seguidas oportunidades sem ser questionado.

 Voltando ao jogo, Roger Machado praticamente perdeu uma semana de trabalho com as saídas de Gilberto, Moisés e a substituição de Elber por Giovanni. Ainda assim, o Bahia não se omitiu em tentar marcar. Lucca, Artur e Fernandão incomodaram a defesa esmeraldina em pelo menos 4 oportunidades. Parecia que o time verde é quem estava com 1 jogador a menos, tamanha a ausência no ataque. Praticamente na única bola que foram ao ataque no 1. tempo saiu o gol. Escanteio cobrado, a zaga não acompanhou e o zagueiro Fábio Sanches testou firme, sem chances para Douglas. 0X1. O jogo foi ataque contra defesa até o final do primeiro tempo.

 A segunda etapa começou da mesma forma que terminou a primeira. Bahia tentando o gol com os 3 homens de frente e o Goiás esperando uma bola para matar a partida.

 O goleiro Tadeu, que já havia se destacado na primeira parte com boas intervenções, fez uma lindíssima defesa na cabeçada de Fernandão, após bom cruzamento de Lucca. Lance plástico, de puro reflexo. Logo depois, Giovanni cruzou na cabeça do camisa 20, que por pouco não empatou. O gol do Bahia parecia ser questão de tempo. Roger Machado então tirou Ezequiel e lançou Guerra, deslocando Flávio para a lateral.

 Com isso, o Bahia ficou ainda mais exposto. E o Goiás passou a ter chances de ampliar, principalmente com Marlone, que chutou para fora 3 oportunidades claras.

 Já com Arthur Caíke em campo no lugar de Lucca, exausto, o Bahia empatou. Após cruzamento na área, a zaga do Goiás afastou mal e Guerra pegou de primeira, empatando a partida. 1X1.

 O Bahia ainda tentou com Artur em 2 oportunidades e Douglas no fim fez uma linda defesa para garantir o empate. Time saiu aplaudido de campo, pela entrega durante os 90 minutos.

 Douglas – Não teve culpa no gol. Ainda fez uma defesaça que garantiu o empate na cobrança de falta do bom jogador Renatinho.

Ezequiel – Fez uma partida sem sal. Entretanto não vejo o motivo de vaias da torcida. O atleta não comprometeu. Só não tem características ofensivas como Nino ou João Pedro. Pegar no pé só piora nestes casos. E teve o azar de fazer a segunda partida em Salvador com 1 a menos desde o primeiro tempo, o que prejudica sua atuação.

LF – Fez o que pode para segurar o ataque do Goiás. Boas antecipações.

Juninho – Abaixo do que vinha jogando. Errou passes, tomou dribles desnecessários.

Moisés – Merece sair do time, ir para o banco de reservas, para se recondicionar mentalmente. Não é normal cometer erros desta forma, em sequência. Até para sua preservação e integridade.

Ronaldo – Um dos melhores em campo. Supriu bem a ausência de Gregore e colocou uma boa dor de cabeça para Roger Machado.

Flávio – Não comprometeu. Mas precisa chegar mais na frente, chutar mais em gol.

Elber – Mal suou. Só me solidarizar pela substituição.

Artur – Tentou de todas as formas, às vezes até meio fominha. Mas ajudou muito.

Lucca – Foi bem enquanto teve pernas. Me parece ser um bom jogador para atuar ao lado do atacante de referência. Vai ajudar bastante.

Fernandão – Foi bem demais, inclusive em relação as suas partidas anteriores. Duas boas cabeçadas, chutes, ganhou praticamente todas pelo alto. A bola vai entrar logo logo.

Giovanni – Assim como Ezequiel, segunda partida que joga com 1 a menos durante quase todo o confronto. Isso prejudica a atuação, principalmente ofensiva. Apesar disso, cruzou uma bola na medida para Fernandão. Terá uma oportunidade de ser titular sábado e eu espero que seja mantido.

Guerra – Entrou e mostrou muita qualidade para organizar o jogo e chegar na frente. Será titular em breve.

Arthur Caíke – Entrou e ajudou Fernandão na frente. Sua insistência resultou no empate tricolor, assim como contra o Palmeiras.

Roger Machado – Fez boas mexidas e conseguiu um resultado importante, pelas circunstâncias do jogo.

 

PS: Não fiz análises dos últimos jogos por motivos particulares que me impediram ou de assistir ao jogo ou de escrever a coluna. Peço desculpas a todos e BBMP.

 

 

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.