é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Coluna

Djalma Gomes
Publicada em 20/11/2019 às 17h53

Tudo o que esse time precisa é ter tranquilidade

Que o momento do Bahia em campo é o pior possível, não resta a menor dúvida. Que ultimamente o time não se controla emocionalmente quando o resultado lhe é favorável, também é verdade. Que jogar diante da sua torcida parece ter se tornado uma responsabilidade acima do suportável por alguns jogadores, é factível. Que o time parece ter chegado ao limite técnico e físico por falta de peças para reposições, é o que mais se aproxima da realidade dos fatos...

Porém, o torcedor entrar na onda oposta de quem espalha mentiras dizendo que o “grupo tá rachado” e que há descontentamento com a diretoria por não estipular premio para a Libertadores, o que teria causado um boicote do grupo para não classificar o Bahia para a Libertadores, chega a ser uma maldade cruel e desumana, além de ser um raciocínio pobre e desinteligente daqueles que pensam assim. Vi muito isso nas redes sociais e na boca do povo.

É necessário que haja antes da paixão a tranquilidade para pensar com coerência e não surfar na mesma onda de quem está morrendo afogado. A psicologia cognitiva está ligada ao estudo dos processos mentais que influenciam o comportamento de cada indivíduo, e é preciso que esse saiba lidar com isto para não se tornar influenciável devido à possível imunização cognitiva...

Precisamos ouvir para em seguida constatar ou não os acontecimentos, o que é louvável, porque a partir disso se pode emitir uma opinião sustentada pela verdade dos fatos. Um jogador de futebol sabe que do seu procedimento profissional e moral depende a sua carreira. Não haveria prêmio maior para o elenco tricolor do que uma classificação no G-6 – talvez G-8 – que levaria o clube à Libertadores, e essa consciência existe no grupo.

Sabem os jogadores que o Esquadrão classificando-se no G-6 as oportunidades de mudanças econômico financeiras se ampliam acima das expectativas porque as portas se abrem com muito mais facilidade em suas carreiras. O fato incômodo de chegar perto dessa classificação, e, repentinamente, ver se esvaindo essa possibilidade, é claro que a "luz vermelha" acende no jogador. É muito mais prejuízo para o atleta do que para o clube, porque se o Bahia terminar na posição em que se encontra atualmente, ainda assim receberá aproximadamente um prêmio de 20 milhões. Já o jogador receberá do clube apenas o que estiver estipulado previamente por metas alcançadas.

Entendo que o pensamento do jogador é chegar no mais alto lugar possível da tabela. Ainda há tempo de se chegar lá. Tudo o que esse time precisa é ter tranquilidade para “dar uma arremetida” nesse momento. Criticas azedas e sem uma linha coerente só atrapalham, e as vaias durante o jogo  só destroem a autoestima. Sou favorável  às mesmas no final da partida porque nesse caso elas retratam uma insatisfação da torcida com o que viu e não gostou. Isso não cria medo e nem aflição no time para o próximo jogo mas aumenta a responsabilidade, só que com a segurança de que a vaia não acontecerá  antes do final do jogo. Se for o caso.

GILBERTO

No jogo contra o Palmeiras Gilberto foi aplaudido de forma bem coerente pela torcida porque ele tem serviços prestados com dignidade e dedicação. Foi bonito e civilizado esse aplauso quando o próprio jogador esperava uma vaia. Tenha certeza, torcedor, veremos um Gilberto motivado e diferente do atual no próximo jogo. Tudo passa pela compreensão, pois, somos humanos e passíveis de falhas eventuais em momentos e fases difíceis. Graças a compreensão de um lado e humildade do outro, a pagina está virada.

Outras colunas
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.