é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Copa do Brasil

Publicada em 04 de agosto de 2021 às 23h34

Bahia vence o Galo por 2 a 1, mas está fora da Copa do Brasil

Esquadrão venceu por apenas um gol de diferença e dá adeus ao torneio nacional

Victor de Freitas

bahiaxgalocb
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia venceu, mas não levou. Esse é o resumo da partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Atlético Mineiro. Na noite desta quarta (04), a equipe tricolor venceu o Galo por 2 a 1, mas está fora da competição.

Apesar do triunfo, o Esquadrão dá adeus definitivamente à Copa do Brasil por ter perdido por 2 a 0 no duelo de ida, em Belo Horizonte.

Agora, foco do Bahia é voltado apenas para o Brasileirão até o fim do ano. No sábado (07), o desafio será contra o Cuiabá, fora de casa, às 21h.

O JOGO

Pressionado por uma dolorosa sequência de cinco derrotas sem sequer marcar gol, o Bahia entrou em campo com uma postura diferente de jogos anteriores e dominou as ações ofensivas do primeiro tempo desde o começo.

O resultado de um início de jogo agressivo foi um gol logo aos 11 minutos. Rossi recebeu passe de Rodriguinho fora da área e acertou um forte chute. O goleiro Everson não conseguiu defender e a bola balançou as redes.

Com o gol marcado nos primeiros minutos, o Esquadrão ganhou motivação na partida e quase fez o segundo aos 13, em chute de Rodriguinho. Passou perto.

Diferentemente dos jogos disputados em Belo Horizonte, o Atlético Mineiro encontrava dificuldades para organizar jogadas ofensivas e tinha Hulk “encaixotado” entre defensores tricolores. Aos 27 minutos, Dodô levou perigo com um chute forte de fora da área.

Já aos 29 minutos, o Bahia chegou novamente perto de ampliar o placar. Após escanteio venenoso, Everson deu rebote e Luiz Otávio cabeceou. O goleiro atleticano fez grande defesa e Conti, na pequena área, não conseguiu finalizar para as redes e mandou por cima do travessão.

No fim do primeiro tempo, um dos refletores do Joia da Princesa sofreu queda de energia. A partida ficou paralisada por alguns minutos, até que os jogadores entraram em consenso para que os últimos momentos da etapa inicial fossem disputados mesmo com baixa iluminação. E foi bom para o Bahia!

Logo após o retorno da partida após a paralisação, Mugni avançou pelo lado esquerdo e cruzou para a grande área. Juninho Capixaba apareceu como surpresa e cabeceou para fazer o segundo.

SEGUNDO TEMPO

Já no retorno para a segunda etapa, o técnico atleticano Cuca apostou em três modificações. Com mais agressividade, o time mineiro se lançou ao ataque e exerceu pressão sobre o Bahia nos primeiros momentos de bola rolando. Aos três minutos, Vargas recebeu passe e chutou com perigo ao lado da trave.

Aproveitando o recuo do Bahia no segundo tempo, o Galo seguiu ganhando espaço para atacar, até que conseguiu o gol.

Aos 17 minutos, Dylan Borrero levantou bola na grande área e Vargas apareceu nas costas de Nino para cabecear tirando do alcance do goleiro Matheus Teixeira.

Após o gol do Galo, a partida continuou no mesmo ritmo, com a equipe mineira dominando as ações do segundo tempo e ficando mais perto de balançar as redes mais uma vez do que o Esquadrão voltar a fazer um gol.

Sem conseguir reagir, Dado ainda tentou alterações no setor ofensivo, com as entradas de Thonny Anderson, Oscar Ruiz e Ronaldo, mas nenhuma delas surtiu efeito.

No fim da partida, os dois times finalizaram com perigo. Pelo lado do Bahia, Gilberto chutou forte, aos 43 minutos, mas a bola passou por cima do travessão. Foi a última finalização tricolor na Copa do Brasil.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.