é goleada tricolor na internet
veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

’52 minutos não existe mais jogo’: Ceni se irrita por ponto perdido em casa

Notícia
Entrevista
Publicada em 29 de novembro de 2023 às 23:40 por Victor de Freitas

ceni33
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia tropeçou mais uma vez em casa e se vê em situação cada vez mais complicada na Série A. Depois da derrota sofrida para o São Paulo, na Fonte Nova, o técnico Rogério Ceni concedeu entrevista coletiva para dar sua visão sobre o jogo.

Na sala de imprensa, o técnico tricolor demonstrou estar visivelmente irritado pela forma como a derrota aconteceu, reclamando especialmente da falha de posicionamento defensivo aos 52 minutos do segundo tempo.

“Faz parte do jogo. O Vitor Hugo, no intuito de vencer a partida, foi ao ataque. Eu disse para ele que em certos momentos do jogo é necessário manter a posição. Eu sei que todo mundo quer vencer, mas o ponto, na ausência do triunfo, esse ponto era muito importante. Não fizemos um grande jogo. Um primeiro tempo bem abaixo, passamos a melhorar com a linha de quatro defensores e o Everaldo na frente, tivemos 15 minutos com boas oportunidades. Não podemos decidir por si só o momento que vamos vencer. Esse ponto tínhamos que proteger, mas é coisa de jogo e que é do campo”.

Ao ser questionado sobre o que fazer para superar o revés e vencer o América, Ceni falou que ainda não tem como pensar, pois ainda está tentando digerir o ponto perdido.

O que eu estou pensando hoje é só no ponto que deixamos de levar e ficar fora da zona de rebaixamento, mas hoje ainda não consigo visualizar o jogo do final de semana. Esse ponto nós temos que aprender a valorizar. 52 minutos não existe mais jogo dentro da sua casa. Você tem que defender e acabou, levar o ponto. Não deu para ganhar. Eles foram superiores. O ponto, pelo que nós produzimos, não estava ruim e nós estaríamos fora da zona de rebaixamento. O inconformismo é sobre isso. Ainda não sei o que vamos fazer”.

“Não adianta jogar a culpa. O problema é o momento do jogo. Faltou a gente encerrar o jogo por ali. Não deu, eles tiveram mais oportunidades, então naquele momento o ponto era muito necessário. Por mais que não vencesse o jogo, mas se levasse o ponto sairia com outra sensação. Temos que valorizar, nos fechar e não dar mais oportunidade ao adversário”.

“Fizemos a mudança quando achamos adequada. Colocamos o Everaldo para mudar o sistema de jogo, o Rezende passou a jogar como volante. Fizemos a mudança no momento que achávamos que deveríamos fazer”.

O próximo jogo será contra o América Mineiro, fora de casa, no domingo (3), pela penúltima partida do campeonato.

comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros.
O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios
impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

enquete

Após mais de 50 jogos pelo Bahia, como você avalia o trabalho de Rogério Ceni?
todas as enquetes
casas de apostas brasileiras