é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 22 de maio de 2022 às 15h01

Bellintani fala sobre acordo com credores no TRT e cita valores

Presidente diz que novo acordo é positivo para o Bahia

Victor de Freitas

bellintani71
Fonte: Divulgação / EC Bahia

Um assunto que movimentou o noticiário tricolor nessas duas últimas semanas foi o pedido de bloqueio de valores do Bahia por parte do TRT-BA, em razão de atraso no pagamento de parcelas do Acordão Trabalhista. Porém, o clube conseguiu a resolução do caso diminuindo o valor dos aportes mensais para quitação dessas dívidas.

Bellintani falou sobre o novo acordo que garantiu ao Bahia redução no valor dos aportes mensais do Acordão Trabalhista firmado no TRT-BA.

"Fizemos um acordo em 2020 em que conseguimos cumprir integralmente até setembro de 2021. No final do ano, com a queda do número de sócios, protocolamos um pedido na Justiça do Trabalho, requerendo a ativação de uma das cláusulas. Em caso de queda de receita, o Bahia tem o direito de rever o valor a ser pago, sentar para negociar. Desde outubro, dezembro novamente, fevereiro novamente, e essa audiência não foi marcada. Agora, conseguimos marcar e repactuamos a parcela, justamente como previa o acordo anterior. Saiu de R$ 450 mil para R$ 150 mil, muito mais adequado à realidade do clube”.

Bellintani revelou também que a premiação de R$ 3 milhões recebida pelo avanço na Copa do Brasil ficou para pagamento de uma parte dos valores atrasados.

Além disso, deixamos para pagamento do passado até aqui o prêmio pela passagem de fase na Copa do Brasil”.

Foi um acordo muito bom para o clube, se adapta à realidade da Série B. Não vemos esses credores como adversários. São pessoas que prestaram serviços e devem receber por isso, mas da forma que o clube pode pagar”.

O presidente afirma que o clube já desembolsou mais de R$ 40 milhões, durante a era democrática, para pagamentos de dívidas trabalhistas da sombria ‘era das trevas’.

Já pagamos mais de R$ 40 milhões em dívidas pré-2013".

Quanto a este mesmo Acordão, o Bahia tem mais R$ 16.493.293,07 milhões para quitar nos próximos anos, envolvendo 85 processos.

No novo acordo firmado, o Bahia tem obrigação de depositar um valor anual mínimo de R$ 4.620.000,00 por ano, na soma dos aportes mensais, o que pode fazer com que esse Acordão seja quitado, caso este ritmo seja mantido, após mais quatro anos.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.