é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 24 de março de 2024 às 19h28

Ceni valoriza triunfo, mas vê Bahia com intensidade baixa no jogo

Treinador diz que time foi menos efetivo e que deveria ter matado o jogo mais cedo

Victor de Freitas

ceni68
Fonte: Letícia Martins / EC Bahia

O Bahia venceu o Maranhão por 1 a 0, com um gol contra marcado pelo zagueiro adversário. Após o resultado positivo em casa, o técnico Rogério Ceni avaliou o desempenho dos seus jogadores na Fonte Nova.

A partida foi marcada por domínio tricolor na posse de bola e mais uma vez com um alto número de finalizações por parte do Bahia. Porém, dessa vez, sem a equipe conseguir aproveitar as chances para “matar o jogo”.

Ceni afirma entender as expectativas mais altas para o Bahia do que para outros times, mas diz também que deve enaltecer os resultados conquistados.

“Temos uma expectativa bastante alta. Vendemos sempre expectativa por causa do Grupo City e essas coisas. Dominamos o jogo, mas não tivemos efetividade na hora que criamos. Vencemos pela nona vez ganhando aqui. Sempre terá dificuldades. As pessoas às vezes vendem um mundo que não é verdade, mas conseguimos triunfos, que muitas vezes parece que estamos tão abaixo das expectativas. Outros times nem sempre têm resultados tão bons, mas parecem sempre acima da expectativa. Acho que isso é natural da imagem que se vende, é bem aceitável”.

O treinador também admite ter visto uma atuação com intensidade mais baixa do que o normal por parte dos jogadores tricolores.

Acho que foi um jogo com menor intensidade, não tanto com mais erros de passes. Por mais que queira motivar, gritar... Mesmo assim, não levamos sustos praticamente e vencemos. No momento, após tantos jogos, é também importante destacar que o time venceu”.

Ausência de Cauly

“Trouxemos os que o departamento médico e fisiologia nos deram condições. Quem não veio, é porque não reuniu condições ou tinha chances de se lesionar. Mudamos um pouco a característica. Sem Cauly, logicamente muda a forma de jogar, mas não deixou de criar e ter a oportunidade de fechar o jogo com 2x0 bem mais cedo. Mas se disser que um Cauly não faz falta, é claro que faz falta, mas temos que entender que em alguns jogos ele não vai jogar e temos que compensar de alguma maneira. O time não deixou de criar, mas jogou em uma intensidade um pouco abaixo do que costuma jogar”.

Derrota para o River e avaliação da campanha do Bahia

“Ali não foi tropeço, é impossível jogar naquelas condições. Não é avaliável. Nos jogos em que não produzimos com gramado bom, sempre merece avaliação. Jogos onde são possíveis de jogar, contra a Juazeirense, e querer um futebol bonito... Pode competir, ganhar ou perder. Eu avalio como extremamente positivo, como um treinador de uma equipe que é difícil estar tão focada com tantas viagens e jogos. Hoje poderia ser mais fácil, criamos tantas chances de gols, mas nem sempre é fácil manter o nível de concentração. Tivemos algumas mexidas hoje, alguns jogadores vinham de um clássico onde você coloca muita energia para vencer e perde um pouco o foco. Mas eu valorizo muito o que os jogadores fizeram até agora. É claro que só tem valor quando é campeão, mas eu fico feliz com o que foi produzido até agora”.

Quer receber notícias do Bahia no seu WhatsApp? Clique aqui e entre no nosso grupo exclusivo para notícias do Esquadrão!

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.



casas de apostas brasileiras