é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 16 de janeiro de 2023 às 13h24

Cicinho avalia concorrência com jovens e quer títulos pelo Bahia

Após passagem de sucesso na Bulgária, lateral garante ambição de levantar troféus com a camisa tricolor

Victor de Freitas

cicinho1
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Reforço para a lateral-direita do Bahia, Cicinho foi apresentado oficialmente à imprensa e aos torcedores nesta segunda-feira (16). Depois de sete anos jogando na Bulgária, ele retorna ao futebol brasileiro, mas garante que está pronto para ajudar o Esquadrão.

“Passei sete anos jogando fora, mas a bola é a mesma. Então, acredito que assim que eu estiver bem fisicamente, e pronto para atuar, assim que o treinador decidir, espero fazer o meu melhor para ajudar a equipe do Bahia a triunfar. Primeiro no Baiano, depois temos a Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Brasileirão. Espero que possamos triunfar em todos os campeonatos e sermos felizes. O Bahia realmente montou uma equipe muito qualificada e tenho certeza que teremos sucesso nessa temporada”.

Concorrência por posição

Na chegada ao Bahia, Cicinho, de 34 anos, vai disputar posição com os jovens Douglas Borel (20) e André (19). Ele falou sobre a concorrência com atletas jovens e promete união para fortalecer o time tricolor.

“São jogadores talentosos. Essas duas partidas o menino jogou muito bem. Então, eu espero contribuir ao máximo com eles e também não é por eles serem jovens que eu não possa aprender com eles. Então, estaremos unidos para que possamos fazer o bem comum, que é ajudar o Bahia a conquistar os triunfos. Estaremos juntos para darmos o melhor, independentemente de quem esteja jogando ou não”.

Longa passagem pelo Ludogorets, da Bulgária

Com uma passagem de 2015 a 2022 pelo seu antigo clube búlgaro, Cicinho citou também os motivos que o fizeram permanecer por tanto tempo no país europeu.

“O que me prendeu bastante tempo lá foi a ambição e a vontade que eu tinha de disputar campeonatos europeus de alto nível. Apesar de a Bulgária não ser tão tradicional no futebol mundial. E eu tive a felicidade de jogar em uma equipe nova, que evoluiu muito, com um projeto muito bom. Quando fui ser vendido pelo Santos, falei com brasileiros que estavam lá e eles me passaram que era uma equipe muito boa, com projeto ótimo, e me interessou bastante. Então, tive a felicidade de passar sete anos, disputando Champions League e seis anos seguidos jogando a Europa League. Então, foi por ambição por disputar esses campeonatos de alto nível”.

Agora, o objetivo é de ganhar títulos no Bahia

“Acredito que todo mundo tem muito talento. Todos os jogadores aqui já ganharam alguma coisa. O que eu já ganhei não vai importar muito, porque ficou para trás e estou em um novo clube. Tenho a ambição de ganhar aqui também. O que já ganhei, não vai importar. Aqui começamos no marco zero e vamos lutar para deixar nosso nome na história do Bahia, para conquistar títulos”.

Trajetória no Brasil e características

“Minha formação foi toda no Remo, passei por Juventude, Brasiliense e na Ponte Preta foi meu melhor momento. Fui para o Santos, passei dois anos e meio. O pessoal não me acompanha muito. Quando fui para lá (Bulgária), tive que me adaptar. Eu era mais ofensivo e precisei ser mais lateral mesmo. Então, isso me ajudou muito. Agora eu posso dizer que sei defender muito bem e que algumas vezes, no momento certo, sei atacar bem também. Espero manter essas características muito bem definidas para evoluir e mostrar meu melhor no Bahia”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.