é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 18 de julho de 2021 às 13h47

Dado aprova chegada de Mugni e detalha características do meia

Meia foi titular durante a maior parte da última Série A, trocando o Sport pelo futebol turco em janeiro

Victor de Freitas

mugnisport
Mugni em 2020 pelo Sport (Fonte: Anderson Stevens / Ascom Sport)

O argentino Lucas Mugni é o mais novo reforço do Bahia, contratado sem custos após uma passagem de seis meses no futebol turco. Anunciado com um contrato até o final de 2022, o jogador conta com a aprovação do técnico Dado Cavalcanti.

Em entrevista após o anúncio do novo contratado, Dado fez comentários sobre as características de jogo do argentino e de como pretende utilizá-lo na equipe tricolor.

Na opinião do treinador do Bahia, Mugni não é mais o mesmo “camisa 10 clássico” que já foi um dia, quando adquirido pelo Flamengo, e que o vê como um meia que pode atuar saindo de trás, contribuindo para a construção de jogadas.

Ele é um meio-campista que tem o poder de exercer várias funções no setor de meio-campo. É um jogador que já fez funções de lado de campo, já foi o meia clássico. Hoje, visualizo ele sendo um médio, um jogador voluntarioso, que contribui ao setor de meio, que possui uma dinâmica interessante, que tem uma qualidade de achar passes, de contribuir com a construção do jogo, o poder de chegar de trás. Isso pode trazer alguns benefícios na sequência do campeonato”, afirma o treinador tricolor.

Mugni é canhoto e tem 10 partidas disputadas no ano de 2021, com a camisa do Gençlerbirligi, clube que defendia na Turquia. Foram duas atuações como titular e oito como reservas, acumulando 272 minutos em campo na temporada.

Em 2020, pelo Sport disputou um total de 38 partidas e 29 delas foram como titular. Contabilizando apenas o Campeonato Brasileiro, participou de 23 rodadas, com seis atuações saindo do banco de reservas.

Bahia ganhou concorrência contra a Chapecoense

Lucas Mugni estava livre no mercado desde junho e atraiu a atenção da Chapecoense. O clube catarinense havia acertado verbalmente com o argentino e o aguardava em Chapecó na segunda-feira. O contrato seria até o fim desta Série A.

Enquanto o jogador ainda não havia assinado nenhum papel com o clube de Chapecó, o Bahia conseguiu ser mais ágil para definir a logística da vinda do meia para Salvador, além de ter oferecido um ano a mais de contrato.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.