é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 26 de fevereiro de 2021 às 07h18

Dado relata orgulho por conquista de vaga na Sul-americana

Técnico destaca repetição da formação tática como motivo para bons resultados na reta final

Victor de Freitas

dado17
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Mais do que a permanência na Série A, o Bahia conquistou uma vaga na próxima edição da Copa Sul-americana ao vencer o último jogo da temporada de 2020. Em entrevista após o triunfo por 2 a 0 sobre o Santos, o técnico Dado Cavalcanti citou sentimento de orgulho pelos jogadores.

Dado assumiu o Esquadrão com a missão de manter o time na primeira divisão em 2021. E foi além, ao conseguir um lugar na competição continental.

Feliz e orgulhoso pela classificação, o treinador destacou a repetição da formação tática aplicada nos últimos jogos como fator principal para terminar a competição na 14ª colocação e dentro da zona da Sul-americana.

“Momento especial. Momento que nos deixa extremamente orgulhoso pela condição que finalizamos o campeonato. Campeonato duro, difícil, com adversidades, com muitas dúvidas. Conseguimos contornar essas adversidades, ganhar forças em jogos dificílimos. Conseguimos, com a repetição, uma ideia de jogo que nos trouxe até a classificação para a Sul-Americana. Então, além do primeiro alívio de ter tirado o peso das costas da possibilidade de rebaixamento, concluímos o campeonato no mínimo igualando a marca de anos anteriores, de classificar o Bahia na Copa Sul-Americana. É tradição de clube grande, que almeja por voos mais altos. O mínimo que todos esperam é essa condição que a gente conseguiu de deixar o clube na mesma condição que foi nas temporadas anteriores”, falou o treinador tricolor.

O técnico também afirma que o time conseguiu evoluir justamente na reta final e foi premiado com resultados positivos.

“Creio que sim. Acho que nós evoluímos em maturidade nos últimos jogos, ganhamos mais consistência. Acredito que não faltou desempenho, mesmo em jogos que perdemos dos nossos adversários. Sempre falei isso, me tornei até repetitivo, mas a única ressalva ou ponto fora da curva foi o segundo tempo contra o Sport. Mas mesmo nas derrotas para Inter, na derrota para o Grêmio, que, para mim, tecnicamente, foi nosso melhor jogo. Talvez o jogo contra o Fortaleza ficou muito marcado por ser um jogo decisivo e a gente conseguir golear um adversário direto na casa dele. Taticamente nossa equipe foi muito mais bem jogada, mas acredito muito que o desempenho nosso foi de regular para bom”.

Além dos triunfos e a sequência invicta na reta decisiva, Dado destaca o fato de os números defensivos terem melhorado.

“Na fase final conseguimos a consistência de saber defender melhor, neutralizar melhor as adversidades. A frase que se fala muito, que é saber sofrer um pouco mais, baixar as linhas. Construímos um segundo triunfo seguido, o segundo jogo seguido sem levar gols. Temos uma defesa questionada pelo número de gols levados. Dentro dos números da equipe sob meu comando, terminamos com saldo positivo. São poucas equipes que terminam o campeonato com saldo de gols positivos. Isso me deixa feliz, satisfeito, orgulhoso do que foi feito. A vaga na Sul-Americana não tenho dúvida que foi um prêmio por tudo o que foi trabalhado nesse período”.

O Bahia somou 44 pontos em 38 rodadas do Brasileirão.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.