é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 09 de setembro de 2022 às 12h21

Enderson explica improvisação na lateral e substituições no ataque

Treinador falou sobre decisões tomadas para o jogo contra o Criciúma

Victor de Freitas

enderson20
Fonte: Divulgação / EC Bahia

O Bahia atuou como Rezende como lateral-esquerdo pelo segundo jogo consecutivo. Volante de origem, ele foi mantido na ala mesmo com o retorno de Luiz Henrique após suspensão.

A entrada de Rezende na lateral fez com que Enderson Moreira optasse por escalar Copete, atacante canhoto, como uma espécie de “auxiliar” na posição.

Após a partida, o treinador explicou o motivo que o fez entrar com uma improvisação mesmo tendo opção no banco.

“Não era a característica do jogo para o Luiz, porque era um time que cruzava muitas bolas. A gente sofre mesmo tendo Copete e o próprio Rezende por ali. A gente tem que criar algumas situações porque perdemos o Matheus Bahia. Acho que o Rezende fez um bom jogo lá na Fonte, tivemos uma postura boa e eu quis dar continuidade a isso”.

Por outro lado, Enderson garante ter confiança no potencial de Luiz Henrique para outros jogos em que julgar ser necessário um jogador de mais ofensividade.

“A gente confia muito no Luiz e, quando a gente achar que for interessante, é um lateral mais agressivo em termos de ofensividade, então a gente vai fazer essa escolha”.

Mudanças no ataque durante o segundo tempo

No segundo tempo, Enderson modificou os dois principais ataques de uma só vez. Davó e Jacaré saíram para a entrada de Ytalo e Raí, como forma de tentar oxigenar o setor ofensivo tricolor.

Os dois jogadores que entraram, no entanto, não conseguiram mudar a história do jogo.

Mas na opinião do treinador, eles ajudaram, sim, a criar situações de gol.

“A gente fez uma opção por dois jogadores qualificados que têm velocidade, característica parecida com Jacaré. O Ytalo, apesar de não ser um jogador como Davó, que é muito potente, o Ytalo tem muita inteligência para jogar ali, muito hábil nas tomadas de decisão. A intenção era que a gente pudesse sustentar um pouquinho, criar algumas situações como aconteceu”.

O Bahia volta a campo na segunda-feira (12), contra o Sport, na Ilha do Retiro.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.