é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 16 de fevereiro de 2021 às 14h25

Feliz por estrear, Patrick de Lucca detalha seu estilo de jogo

Jogador de 20 anos diz ter aprovado sua primeira partida pelo Bahia

Victor de Freitas

patrickdelucca12
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O jovem Patrick de Lucca realizou sua estreia como jogador profissional na partida contra o Atlético Mineiro, no último sábado (13). Em meio aos vários desfalques na equipe, o defensor iniciou sua trajetória no time principal tricolor justamente em uma partida importantíssima, na antepenúltima rodada do Brasileirão.

Formado como zagueiro ao longo de sua passagem pelas divisões de base do Palmeiras, Patrick também costuma atuar como volante. Contra o Galo, ele foi escalado por Dado Cavalcanti como primeiro homem de marcação no meio-campo, mas revezando como um terceiro zagueiro.

Em entrevista nesta terça-feira (16), o jogador afirmou ter atuado em uma função que lhe agrada, auxiliando na marcação, mas também fazendo um papel importante na saída de bola. Foi assim que ele se destacou no time sub-20 do Bahia.

“Eu fui bem dentro do campo. A função que eu exerci, eu já vinha fazendo no sub-20. Eu joguei assim em quatro jogos e foram quatro vitórias. A saída de bola, eu acho que eu consigo me dar muito bem, me sinto tranquilo. E na marcação, eu consigo fazer cobertura para os dois lados. Isso foi fundamental”, comentou o jogador tricolor.

Sobre sua preferência por fazer marcação alta ou baixa, ele diz que pode executar as duas funções.

“Dependendo do adversário, a gente consegue fazer as duas marcações durante o jogo. É difícil um time manter uma marcação mano a mano com intensidade os 90 minutos, então é bom o jogador ter essas duas características para conseguir se manter”.

Patrick de Lucca também agradeceu ao Bahia pela oportunidade de estrear como profissional em um momento de decisão na reta final da temporada.

“Queria agradecer ao Bahia pela confiança, a todos os atletas. Acho que não tinha momento melhor para estrear. Eu estou lidando com a pressão desde o sub-20. É normal para o atleta. A gente tem que estar preparado. Eu trabalhei bastante e estava preparado. Na minha avaliação, eu acho que fui bem. Fiquei chateado por ter sentido câimbra e ter tido que sair, mas acredito que meus companheiros entraram e fizeram um grande trabalho”.

Responsabilidade contra o Fortaleza

À disposição de Dado Cavalcanti para a próxima rodada, Patrick diz entender que a responsabilidade de livrar o Bahia do rebaixamento é inteiramente do próprio time. Para isso, vai em busca de um triunfo contra o Fortaleza.

“A gente sabe que a responsabilidade é toda nossa. A gente só precisa fazer os pontos. Então, a expectativa é boa e estamos felizes com esse empate. Agora temos a obrigação da vitória para conseguir se livrar”.

Patrick tem 20 anos e está no Bahia desde o segundo semestre de 2020, quando assinou sem custos após o fim de seu antigo vínculo com o Palmeiras.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.