é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 25 de novembro de 2021 às 18h01

Gilberto espera 'jogo físico' e promete raça para vencer Grêmio

Atacante projeta uma partida mais física do que técnica na Fonte Nova

Victor de Freitas

gilberto239
Fonte: Matheus Landim / EC Bahia

Nesta sexta-feira (26), um dos jogos mais importantes da luta contra o rebaixamento vai acontecer na Arena Fonte Nova. Bahia e Grêmio vão duelar em um confronto direto que vale três pontos fundamentais na guerra contra o Z-4.

Na véspera de uma partida tão importante, o entrevistado foi Gilberto, um dos líderes da equipe e principal jogador do elenco tricolor.

Artilheiro do Bahia na temporada e um dos goleadores da Série A, o camisa 9, assim como a equipe como um todo, vem de uma sequência sem gols nas últimas semanas, já que sua última bola na rede aconteceu contra o Ceará.

Para o centroavante tricolor, o jogo contra o Grêmio será mais disputado sob o ponto de vista físico do que técnico e que, por essa razão, não pode prometer gol. Ele acredita que a entrega será o primordial para a equipe vencer.

“Estou tentando evitar polêmicas. É um jogo extremamente difícil, não acho que tenho que prometer gol, porque é um jogo de doação, de entrega, mais na parte física do que na técnica. Na parte técnica, se tiver a oportunidade eu com certeza colocarei a bola para dentro. Mas a gente tem que focar na parte da entrega, que é o mais importante no momento”.

Com o Bahia no Z-4, o atacante ressalta a importância de entrar em campo disposto a dar o máximo pelo time.

"Velho, vou ser bem sincero. É um fardo gigante, dói para caramba, mas tenho que carregar. Entregar o melhor, fazer gols e sair com os triunfos. A gente tem que entregar, seja na técnica, na raça, na forma que der para a torcida, que vem nos apoiando e vai nos apoiar muito nesse jogo".

Não pode ter medo de ninguém

"Se tornar jogador de futebol no Brasil é difícil. Quando você chega nesse estágio, você não tem medo de nada. Fora de campo a gente tem medo, porque não temos segurança estável. Mas dentro de campo não temos que ter medo de ninguém. Temos que fazer o que o professor pedir"

Queda do Bahia na classificação e necessidade de melhorar

“Erros aconteceram por parte da arbitragem, que influenciaram bastante nos resultados, e consequentemente estamos nessa situação. Mas, a gente também tem que assimilar o que errou e melhorar. Se a gente conseguir melhorar, vai dar trabalho e conseguir o nosso triunfo”.

Retorno de Rossi ao time titular

“Muito bom. O Rossi é uma peça fundamental no nosso time, desde que ele chegou vem sendo um cara importante. Vai ser ótimo ter ele e que todos deem o seu máximo. Será uma partida muito difícil. Por mais que a arquibancada esteja lotada para apoiar, temos que focar nos 90 minutos para trazer o triunfo”.

Como o Bahia vai jogar?

“Não dá para responder de uma forma incisiva, dizer de qual forma vamos jogar, mas prometo que vamos entregar o máximo que o treinador pedir. Vamos buscar do começo ao fim o triunfo”.

Há falta de produtividade no meio-campo?

"Essa é uma pergunta extremamente tática e seria importante que fosse feita para o Guto. Falar de tática é falar da questão que envolve ele. Nunca fiz, sempre evitei falar nisso. A gente tem que se doar e fazer o que ele pede. Se fizermos corretamente, a bola vai chegar e os gols vão sair".

Baixo número de gols do ataque

“É uma questão também tática. A gente tinha que melhorar a nossa defesa e isso era nítido. E isso começa no ataque, a gente precisa se desgastar um pouco mais para marcar e às vezes que a gente está com a posse, precisa se infiltrar na marcação. Isso gera um desgaste maior, mas a gente tem que suportar isso e buscar os resultados sempre. Eu não coloco na culpa de ninguém. Temos um estilo, o Guto tem um estilo de jogo, os treinadores que passaram cada um tem um estilo diferente. Temos agora um técnico que conhece o Bahia, que é o mais importante, como é o Bahia e de que jeito a torcida gosta. Isso é a coisa mais importante que existe no futebol, conhecer tanto clube, como a torcida, e saber o que a torcida quer do time”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.