é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 08 de outubro de 2021 às 15h19

Guto vê resgate da confiança e sistema defensivo como prioridades

Treinador destaca importância de ter um elenco unido para conquistar os objetivos

Victor de Freitas

guto4
Fonte: Vitor Tamar / EC Bahia

Guto Ferreira retornou ao Bahia para sua terceira passagem no comando da equipe tricolor. Em sua primeira entrevista coletiva nessa volta ao Esquadrão, o treinador respondeu a questões sobre o motivo de ter optado por treinar o Bahia e sobre o que espera do restante do Brasileirão.

Apesar de pegar uma equipe vivendo uma situação crítica na classificação, Guto Ferreira foi sucinto ao responder sobre os motivos que lhe fizeram aceitar a proposta do Bahia

“A gente sempre que passou obteve resultados importantes. E o Bahia é gigante. Então não tem como dizer não para o Bahia”.

Em seus primeiros momentos no comando da equipe, Guto afirma já estar definindo suas prioridades. A primeira delas tem sido organizar o sistema defensivo, ressaltando todos os atletas responsáveis por essa fase do jogo.

“A gente tem trabalhado em alguns pontos que detectou. Já começou a bater em cima, organizar, repetir bastante os movimentos do modelo de jogo e passar confiança. O sistema defensivo e não a defesa. Engloba 11 jogadores e não três, quatro, cinco”.

Além de procurar ajustar uma situação que tem sido o maior problema do Bahia desde 2020, Guto fala também sobre a necessidade de conseguir recuperar a confiança dos próprios atletas, que vivem momento de baixa após tantos resultados ruins em sequência.

“Buscamos resgatar a confiança. A equipe que ganhou o título da Copa do Nordeste, fez bons jogos na Sul-Americana, não pode estar na situação em que está. Vários problemas acabam gerando essa situação. E cabe à gente não abaixar a cabeça. O grupo tem que visualizar que é competente”.

E ele ressalta também a importância de ter um elenco unido.

“Grupo vencedor não transfere responsabilidades, internamente assume responsabilidade e respeita regras do grupo. É momento de fechamento interno para que a força de todos juntos possa reverter essa situação, retomar caminho das vitórias. Na hora que perde, perde todo mundo. Quando ganha, ganha todo mundo. É momento de não ter vaidade”.

Mudanças reais na equipe virão com o tempo

Com apenas dois dias de trabalho, Guto entende ainda não ser possível colocar o que entende de futebol em prática. Com isso, ele fala em buscar entrosamento e sintonia com o time.

“Modificações em termo de equipe não dá para falar. Em termos de processo, nós temos que firmar um pouco mais. Campeonato vai nos exigir trocas, mas não de maneira gritante que deixa a gente firmar conceito e formação que necessita retomar entrosamento e confiança. Vamos procurar atacar essa parte da sintonia e confiança”.

Apoio da torcida será fundamental, diz Guto

“Mais do que nunca, precisamos da união da nação. Acho que já podemos, a partir do jogo contra o Palmeiras, retornar com a torcida na Arena. O incentivo vai fazer com que a confiança seja recuperada e possa intimidar adversário. É isso que espero nesse momento, que é de todo mundo se unir. É pensar na manutenção e também é possível pensar em coisas melhores".

Segue o mistério sobre Rodallega

“Ainda está dentro da responsabilidade do clube. À medida que o clube passe para o torcedor e imprensa, também vai chegar até nós para tomar as providências. É um grande jogador”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.