é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 21 de novembro de 2021 às 22h32

Guto vê time desorganizado no início e garante confiar na permanência

Treinador diz que conseguiu aproveitar intervalo para melhorar a equipe

Victor de Freitas

guto21
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia segue na zona de rebaixamento por mais uma rodada, desta vez por conta do empate em 0 a 0 com o Cuiabá, em plena Arena Fonte Nova.

Após o tropeço diante de mais de 19 mil tricolores, o técnico Guto Ferreira falou sobre o desempenho de seus jogadores e afirmou que está em busca de levar a equipe à reação.

“A gente está buscando reagir. Talvez se a gente tivesse vencido por 1 a 0... Até tivemos oportunidades, mas, infelizmente, a bola acabou atravessando, faltou um pezinho para colocar para dentro ou a bola passou por cima. Enfim, talvez a gente estaria analisando que o Bahia se entregou muito e conseguiu a vitória apesar disso. Então, todo o foco é no resultado. Vocês (imprensa) estão certos, não estou discordando, precisamos vencer”.

O treinador também garante que confia na luta até o último minuto e que a torcida tem a escolha de também acreditar ou não.

“Enquanto a questão de dizer para o torcedor (sobre porque time não vai cair), tem que dizer sempre para acreditar. Não falamos que iria ser fácil. Quando a gente assumiu, não disse que seria fácil e está sendo bastante difícil. A gente segue acreditando e cabe ao torcedor acreditar ou não. É a opção que ele tem. Nós estamos acreditando e vamos até a última gota de suor, de sangue, para fazer o resultado acontecer”.

Primeiro tempo ruim

No primeiro tempo, o Bahia tomou um ‘banho de bola’ e chegou até a levar dois gols, ambos anulados por irregularidades vistas pela arbitragem.

Para Guto, o Esquadrão entrou em campo ansioso e desorganizado, resultando em mais espaço para o Cuiabá jogar.

“O futebol tem 90 minutos e o intervalo serve para ajustes. O primeiro tempo, naquela ansiedade de tentar o resultado, fez com que a gente se desorganizasse demais e o time do Cuiabá soube jogar na nossa desorganização”.

Time mais ativo no segundo tempo

“Nós voltamos mais ajustados para o segundo tempo, conseguimos trabalhar mais a bola, empurrar mais o Cuiabá. E aí tem o desgaste físico também. Nosso time, nesse quesito, tem corrido bem, mas infelizmente não conseguimos apesar de ter empurrado a equipe do Cuiabá para o campo deles. Não conseguimos entrar, o Cuiabá veio como o time que menos perdeu fora de casa, só perdeu duas fora de casa. Então, é muito difícil bater o Cuiabá. Ele perdeu para Ceará e Corinthians só. São situações muito difíceis. Temos que seguir acreditando, melhorando, corrigindo e buscando fazer melhor na próxima”.

Gols do Cuiabá anulados pela arbitragem

“Não vi nenhum dos dois. O primeiro foi o VAR que anulou. E o segundo, o árbitro matou no peito já de cara anulando a questão. Se a interpretação dele foi essa, o que eu vou dizer? E se fosse contra mim? O que eu reclamei foi de o VAR ter dado uma coisa e o árbitro contrariar a imagem. O árbitro (de hoje) não contrariou a imagem, que eu saiba. Existe uma diferença muito grande aí”.

Assumiu a responsabilidade sobre quem põe em campo

“A responsabilidade é minha. Não é de quem está entrando, não é de quem está jogando. Eles têm buscado fazer o melhor deles. As coisas não estão acontecendo, vamos buscar fazer melhor”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.