é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 02 de maio de 2022 às 16h41

L. Henrique avalia postura do Bahia contra retrancas e pede capricho

Lateral diz o que está faltando para o time tricolor conseguir bom desempenho diante de equipes fechadas defensivamente

Victor de Freitas

luizhenriq8
Fonte: Rafael Machaddo / EC Bahia

Luiz Henrique chegou ao Bahia como uma aposta, inicialmente para o time de transição, mas rapidamente conquistou espaço na equipe de cima e, desde o primeiro trimestre, é considerado como titular da lateral-esquerda em meio à disputa pelo acesso na Série B.

Com pouco mais de cinco meses no clube, o lateral afirma já entender a pressão que é jogar pelo Esquadrão e diz que é preciso tranquilidade para seguir na parte alta da classificação.

“Acredito que temos que nos acostumar com a pressão, não deixar ser um adversário. Temos que deixar as coisas fluírem naturalmente, como tem acontecido. Temos que continuar nessa pegada para nos mantermos”, disse.

“(...) É importante para o Bahia, pelo tamanho do clube, estar sempre no topo. Queremos estar sempre entre os quatro (do G-4)”.

Dificuldades contra times fechados

Um problema que vem se tornando visível nos jogos do Bahia é por encontrar grandes dificuldades sempre que encara equipes fechadas, como foi na derrota para o Ituano, no empate com o Azuriz, e até no triunfo contra o Sampaio.

Para Luiz Henrique, tem faltado capricho para o setor ofensivo tricolor, tanto na construção de jogadas, como nas finalizações.

“É uma situação que estamos tendo um pouco de dificuldade, nessa marcação mais baixa dos adversários. Acho que está faltando um pouco de capricho, no último passe, na finalização, até arriscar um pouco mais de fora da área. Mas isso só vamos consertar nos treinamentos. Vamos continuar trabalhando firme pra cada vez melhorar mais e conseguir a solução pra esse tipo de defesa”.

O que esperar do confronto contra seu ex-clube?

Antes de ser contratado pelo Bahia, o lateral se destacou com 41 atuações realizadas com a camisa do Londrina ao longo do ano passado. No entanto, ele acredita que a equipe está bem diferente em relação ao grupo com o qual jogou em 2021.

“As dicas vou deixar para falar a ele (risos). Mas, o time está bem diferente do que estava no ano passado. Mudou treinador, mudou jogadores, pode não ser a mesma coisa de quando eu estava lá no ano passado”.

Concentrado ou ansioso?

“Concentrado. A ansiedade só iria prejudicar nesse momento. Precisamos estar sempre concentrados para minimizar erros e não deixar cair a peteca”.

Luiz Henrique tem 21 jogos disputados em 2022 e é um dos atletas mais utilizados por Guto desde o início do ano. Primeiramente, chegou a ser usado como ponta pela esquerda e, em seguida, aproveitou a vaga na lateral para se firmar de vez.

O lateral-esquerdo de 24 anos tem um gol e duas assistências em 2022.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.