é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 18 de janeiro de 2022 às 14h31

Marcelo Ryan cita momento marcante no Bahia e inspiração no futebol

Atacante destaca sua estreia em torneios internacionais com três participações para gols como seu ponto alto até agora

Victor de Freitas

marcelor5
Fonte: Reprodução / Facebook Watch

Marcelo Ryan é um dos nomes que estão em evidência no início da temporada de 2022. Com a saída de Gilberto, e o espaço vago no centro do ataque, o jovem atacante trabalha para conquistar lugar entre as principais opções do técnico Guto Ferreira.

Com 19 anos e em seu segundo ano como jogador profissional, o atacante participou do quadro de entrevistas da assessoria de comunicação tricolor, em parceria com Centauro e Facebook Watch.

Dentre os temas abordados na entrevista, Marcelo destacou sua estreia internacional com dois gols como o ponto alto de sua trajetória pelo Esquadrão até este momento.

“O momento que mais me marcou foi na Sul-americana. Pensei que não aconteceria tão rápido. Fiz gol no Baiano, consequentemente fui para um jogo da Sul-americana. Entrei, fiz dois gols e ainda dei uma assistência para o Alesson. Foi uma alegria enorme”, comentou o atacante.

Além de estrear com gol de pênalti em Feira de Santana, Marcelo garante chegar para a temporada de 2022 mais maduro do que em 2021.

“Esse ano chego mais maduro. Ano passado foi meu primeiro ano como profissional, tinha muito a aprender e fui aprendendo ao longo do ano”.

Inspiração no futebol

Marcelo Ryan é um centroavante que tem como característica principal a mobilidade, não ficando preso entre os zagueiros na grande área.

Como inspiração para sua carreira, ele cita o lendário atacante Ronaldo Fenômeno como um jogador a quem se inspira.

“Um cara que não peguei muito, mas que me inspiro, é Ronaldo Fenômeno. Consigo ver vídeos hoje no Youtube. Para mim, foi o melhor centroavante”.

Cristiano Ronaldo ou Messi?

“Cristiano Ronaldo, com certeza, porque ele é mais completo”.

Parceria com Ronaldo César da base até o profissional do Bahia

“A gente conversa bastante. Falo sempre que ele é meu duo, meu parceiro. A gente brinca, mas quando é para falar sério também fala. Ele chegou na base (em 2020) e eu estava no clube, começou a parceria e no sub-23 nos aproximamos mais”.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.