é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 23 de janeiro de 2023 às 10h50

Paiva pede paciência com Everaldo e sai em defesa de Marcos Felipe

Treinador descarta citar culpados por primeira derrota

Victor de Freitas

paiva21
Fonte: Rafael Machaddo / EC Bahia

A primeira derrota no Bahia em 2023 também gerou as primeiras duras críticas da torcida. O goleiro Marcos Felipe e o atacante Everaldo foram os primeiros alvos das cobranças entre os reforços trazidos pelo clube.

No caso do camisa 9 tricolor, a pressão é por gols, já que o centroavante chegou ao clube com uma posição de destaque como o único jogador da posição contratado.

Em entrevista pós-jogo, o técnico Renato Paiva pediu paciência à torcida com o recém-chegado atacante tricolor. Ele cita também que ao falar sobre Everaldo, é necessário também citar jogadores de meio-campo e que são responsáveis por fazer a bola chegar na frente.

“Não, porque sobre o Everaldo então tem que falar com o Mugni, com o Acevedo, com o Biel... Já estamos a centralizar no “9”, mas não temos que fazer isso. O Everaldo é um jogador que chegou depois dos outros, que vem de longa pausa, vai levar um tempo para ganhar forma e tem que ter paciência. Na semana passada, falei que a nossa forma de trabalhar é perceber o estado que estão os jogadores e não acelerar processos. A forma física não vamos pôr em risco para lesionar jogadores e a forma esportiva não é nada mais do que individual e coletiva, é saber como a equipe joga. E depois ter a capacidade e confiança para fazer gol. Não vou culpar Everaldo, Mugni e nem Acevedo”.

Paiva destaca também que não pretende centralizar culpas, mas, sim, manter o grupo unido nos triunfos e nas derrotas.

Temos que ter paciência. Esse é um processo largo, com jogadores chegando em diversos momentos. Só temos que ter duas coisas: muita confiança no trabalho dos jogadores e muita esperança no trabalho deles. O futuro é muito bonito para o Bahia e estamos todos juntos no mesmo barco. Todos juntos ganhamos, todos juntos perdemos”.

Em defesa de Marcos Felipe

Na coletiva, o treinador também foi questionado sobre falhas no setor defensivo e afirmou que não viu erros coletivos, além de sair em defesa do goleiro tricolor por ter errado na saída de bola, o que, para ele, é normal e pode acontecer de novo.

Não vi falhas na defesa. Vi uma situação individual em que o Marcos Felipe foi vítima, mas, repito, nós vamos continuar a jogar assim. Isto pode acontecer com o Marcos hoje, amanhã com Claus, Kanu, Raul Gustavo, com quem seja. Vai acontecer com todos”.

Em um trabalho que caminha para seis semanas de atividades com bola, contando pré-temporada e quatro jogos oficiais, Paiva reafirma sua posição de que não mudará sua forma de jogar por erros individuais pontuais.

“Nossa forma de jogar é essa. É chutão para cima que os torcedores querem? Não é a minha forma e não será assim. Portanto, vai errar mais vezes, mas não estou preocupado. Vou fazer o somatório das três exibições anteriores. Não vai ser um erro que vai me fazer perder a confiança no Marcos e nem culpa-lo pela derrota”.

O próximo jogo do Bahia será nesta quarta (25), contra o Jacobinense, pelo Baianão, fora de casa.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.