é goleada tricolor na internet
veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

‘Quem tem que avaliar o meu trabalho é o Grupo City’, diz Paiva

Notícia
Entrevista
Publicada em 8 de junho de 2023 às 17:31 por Victor de Freitas

paiva62
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Renato Paiva foi o técnico escolhido pelo Grupo City para iniciar o projeto no mês de dezembro de 2022. De contrato assinado até o fim de 2024, o treinador demonstra tranquilidade para realizar seu trabalho, o qual afirma que não é moldado para curto prazo.

Após afirmar que entende o Bahia em evolução, apesar dos sete jogos sem vencer, Paiva falou à TV Bahia sobre a pressão por resultados no Brasileirão.

Ele culpa quem colocou as expectativas no alto, já que desde sua chegada afirmava que o trabalho inicial seria com foco na permanência na elite.

O problema disso é quando existem pessoas que geram expectativas irreais. E quando elas não se confirmam, porque são irreais, ou são difíceis de atingir, alguém tem que pagar essa fatura. E paga o treinador, paga o diretor esportivo, pagam os jogadores. Nunca paga quem gera essa expectativa”.

Quanto às críticas recebidas e cobrança por resultados, o treinador português afirma que trabalha para ser avaliado por ‘pessoas capacitadas’.

Quem tem que avaliar o meu trabalho é o Grupo City, pessoas capacitadas para avaliar o trabalho do treinador, são as pessoas que estão no dia a dia. O trabalho do treinador avalia-se na performance coletiva e no desempenho individual dos jogadores”.

Não é a curto prazo, pode ser de médio a longo. Essa é a perspectiva de quem manda, porque agora quem manda são eles”.

Paiva vê também uma cultura de cobrança sob o ponto de vista emocional por parte dos torcedores brasileiros.

“A torcida tem uma perspectiva emocional e cultural no Brasil. Se está mal, deve-se intervir para corrigir. Somos todos uns conformistas. Exemplos de continuidade são Luís Castro e eu, dois portugueses. Para não ser nacionalista, olha o exemplo de Vojvoda. É um grande exemplo de continuidade, ano passado chegou a ficar na zona de rebaixamento e olha onde está hoje. É a torcida que tem razão? Às vezes, não estou dizendo que a torcida não tem razão. A continuidade é uma coisa que baliza o City, o trabalho diário. Mas o torcedor não analisa isso, é passional. É um trabalho de médio a longo prazo, porque é tudo novo”.

Elenco novo

“Vou dizer isso centenas de vezes: se eu viesse ao Brasil treinar o Palmeiras, eu não ia pedir o mesmo tempo, porque o elenco está feito. Eles já têm suas ideias. Aqui é tudo novo, são 20 jogadores novos de todos os lugares do mundo”.

Precisando voltar a vencer para não entrar no Z-4, o Bahia recebe o Cruzeiro neste sábado (10), na Fonte Nova.

comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros.
O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios
impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

enquete

Após mais de 50 jogos pelo Bahia, como você avalia o trabalho de Rogério Ceni?
todas as enquetes
casas de apostas brasileiras