é goleada tricolor na internet
veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Resultados não assustam Paiva, que confia na evolução do Bahia

Notícia
Entrevista
Publicada em 8 de junho de 2023 às 15:54 por Victor de Freitas

paiva63
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia não venceu nenhum dos últimos sete jogos disputados, incluindo cinco rodadas consecutivas no Brasileirão Série A. Apesar dos resultados, que configuram uma má fase, o discurso adotado por comissão técnica e elenco é de otimismo.

Sem se assustar com o período de um mês sem vencer nenhum adversário, Paiva garante que o Bahia está em plena evolução e que os resultados positivos irão aparecer.

Sim, o Bahia não vence, é um fato, são números. Mas o Bahia tem jogado para ter outros resultados. Ainda hoje me pergunto como perdemos para o Internacional. Isso me dá confiança para dizer que vamos crescer como equipe”.

Para o técnico, o Bahia tem competido para vencer os jogos e apenas o Santos se sobressaiu em relação ao Tricolor dentro de campo.

“Quando digo de menos a mais, é uma equipe que vai sair de uma parte mais difícil, para o crescimento. O peso dos resultados é grande, é verdade. É não deixar que esse peso nos esmague. Continuo a dizer, o Fortaleza não passou por cima de nós. Só quem passou, e por culpa nossa, foi o Santos”.

Com seis meses de Bahia, Paiva falou, em entrevista à TV Bahia, que vê um período de altos e baixos no clube, mas que também tem acompanhado a evolução individual de alguns jogadores.

“Em termos esportivos, um pouco de altos e baixos. Um início atribulado, com uma pré-temporada em que não tivemos grande parte dos jogadores que nós queríamos ter. Não trabalhamos nossa ideia com 80% ou 75% dos jogadores que hoje estão. Tivemos que colocar essa ideia em prática com as competições. Pagamos uma fatura alta na Copa do Nordeste, porque a concorrência era, de fato, mais difícil. Mas eu também assumi desde o início que teríamos que ser, na teoria, favoritos ao estadual. Essa era a competição onde de fato tínhamos que fazer prevalecer uma história. Em dois anos, o clube não tinha ganhado a competição. Conseguimos ganhar. Portanto, é um dos pontos altos. Outro ponto alto deste período para mim é, naquilo que eu de fato passei a fazer em função de muitos jogadores que estavam com rendimentos mais baixos, e que hoje, grande parte, estão com rendimento muito alto. Claro que não conseguimos fazer com todos, há alguns que ainda não conseguimos esse trabalho. Mas isso vem com o tempo. E também existem os que não conseguiremos, ou por nós ou por eles.

“A forma como a equipe tem jogado no Brasileirão. Lembro de muitos comentários que diziam que nós nem sequer iríamos conseguir competir. Mas também é verdade que, se eu divido o Brasileirão em dois, qualitativo e quantitativo, o quantitativo é aquilo que interessa, porque são os pontos. Para mim, na minha ótica, acho que para aquilo que jogamos e fizemos, poderíamos ter tido mais pontos.

O Bahia volta a campo no sábado (10), contra o Cruzeiro, pela décima rodada da Série A.

comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros.
O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios
impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

enquete

Após mais de 50 jogos pelo Bahia, como você avalia o trabalho de Rogério Ceni?
todas as enquetes
casas de apostas brasileiras