é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 02 de janeiro de 2021 às 15h22

Roger comenta saída do Bahia e diz que Internet influenciou

Técnico acredita que opiniões de torcedores nas redes sociais influenciaram na decisão da diretoria tricolor

Victor de Freitas


Clique aqui e se inscreva no Canal ecbahiapontocom no Youtube!

2020-01-16-18-56_caparogermachado101
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Roger Machado foi demitido do Bahia no mês de setembro após uma série de críticas pelo desempenho do time tricolor no período pós-pandemia. Derrotas para o Ceará na final, um título baiano conquistado nos pênaltis e maus resultados na Série A foram determinantes para a troca no comando.

Em entrevista ao portal UOL, o ex-treinador do Bahia comentou sobre a demissão do comando técnico tricolor no início do Campeonato Brasileiro.

De acordo com opinião do técnico, a decisão tomada por Guilherme Bellintani aconteceu após um curto período de instabilidade e foi influenciada pelas redes sociais.

“Sem dúvida nenhuma, (a saída) foi muito custosa. Tu tem entre três e cinco jogos de instabilidade para permanecer no cargo. Isso tudo depende da conjunção de fatores, qualidade do trabalho e relação com clube e atletas. Mas o resultado e o ambiente interferem muito, e por isso eu entendo muito o gestor que opta por não seguir o trabalho. O ambiente de redes sociais é muito forte, muito forte. E às vezes é preciso dar satisfação ao grupo que apoia, que sustenta. A gente vai se preparando aos poucos, mas sempre botando fé no trabalho. Perto da saída tu percebes o ambiente”, disse o treinador.

Roger também acredita que parte das críticas sofridas na Internet aconteciam devido ao seu posicionamento como cidadão.

“Depois que eu saí do Bahia, eu li uma coluna de um jornalista gaúcho onde ele falava de frenesi de parte da internet pela minha saída do Bahia. Torcendo pelo meu insucesso em função dos meus posicionamentos como cidadão. Na verdade eu estou usando apenas o veículo, que para mim é uma ferramenta de transformação social, como cidadão para falar de um assunto que interessa a todos. Isso não me preocupa. Aos 45 anos, sou maduro o suficiente para entender como funciona”.

Próximo trabalho já em vista?

“Tem três meses que saí do Bahia, e hoje ainda não me sinto à vontade para voltar. Preciso de um período para me desintoxicar. Mas tenho certeza que daqui a pouco eu já vou estar querendo trabalhar. Agora de manhã mesmo já conversei com uns amigos treinadores e tenho escritório com tela gigante para analisar jogos, times. Chamo dois ou três amigos, baixamos jogos, e a gente vê o que está sendo feito, como está sendo feito. Trocamos opiniões, modelos de treino. É uma cachaça!”.

No Bahia, Roger Machado viveu momentos de destaque durante o primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2019, quando o time brigava por uma posição dentro do G-6.

Contudo, as críticas começaram a surgir justamente quando a equipe desandou no momento mais importante do Brasileirão de 2019. Em 2020, o treinador voltou a ser duramente criticado após eliminação na Copa do Brasil e derrota em um Ba-Vi no mês de fevereiro.

Após a pausa por conta da pandemia, novas críticas aconteceram por conta dos insucessos da equipe. Roger permaneceu no Bahia de abril de 2019 a setembro de 2020.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.