é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 04 de junho de 2021 às 08h59

Thaciano diz se sentir acolhido no Bahia e destaca diálogo com Dado

Meia destaca sequência de jogos como fator que eleva sua confiança em campo

Victor de Freitas

thaciano6
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Thaciano chegou ao Bahia no início da temporada 2021 e rapidamente assumiu uma condição de destaque na equipe titular tricolor. Após uma passagem como “coringa” no Grêmio, o jogador ganhou estabilidade e sequência como meio-campista no Esquadrão.

Em entrevista ao portal ge.globo e à TV Bahia, Thaciano citou o fato de ter diálogo aberto com Dado Cavalcanti como um dos principais motivos para seu bom início de trajetória com a camisa tricolor.

Diálogo com Dado Cavalcanti

“Dado é um cara muito estudioso, sabe muito de futebol, está atento a tudo, estuda muito bem o adversário, treina muito. É um cara que escuta, te posiciona. Cara fora de série e ambiente muito forte de trabalho. É um futebol atualizado, que sempre está pedindo isso. Nessa minha trajetória no Bahia é de suma importância, confiança que ele passa também”.

O meio-campista revelou que o técnico fez questão de saber qual seria a posição preferida do jogador em campo, visando deixar de lado o passado polivalente no Grêmio – onde chegou a jogar até de lateral.

“Assim que cheguei, ele (Dado Cavalcanti) me chamou e falou: "Ó, já te vi em várias posições: lateral, volante, atacante, ponta. Você tem que me falar o que você quer, e nós vamos tirar o seu melhor. Vai me ajudar e se ajudar". Deixei claro que na minha posição me sinto bem, foi muito bom o papo com ele. Graças a Deus está dando tudo certo”.

Sequência de jogos no Bahia

No Grêmio, Thaciano ficou conhecido por ser uma espécie de 12º jogador do técnico Renato Gaúcho, mas na maioria das vezes ficando como opção no banco.

Titular absoluto no Bahia e um dos artilheiros do time, ele destaca o fato de ter sequência de jogo como fator que influencia em seu bom momento.

“Eu me cobro muito de dar opção, de chegar mais. Tinha muita cobrança do Renato (Gaúcho) no Grêmio. Eu era um cara que chegava bem, mas às vezes não atacava bem o espaço antes de a jogada acontecer. Ele me cobrou, e lá comecei a perceber. As coisas só começam a acontecer assim quando você tem um tempo de jogo maior, vai sentindo o campo. Quando vem na sequência de jogos, vai entendo o campo, vai pegando o tempo da bola”.

Acolhido no Bahia após desgaste no Grêmio

“Do Bahia era namoro antigo, já tinha recebido algumas sondagens. Mas não era o momento. O desgaste (com o Grêmio) aconteceu, normal quando um clube não ganha. Mas eu prefiro falar mais desse momento bom, do acolhimento que tive e que foi de suma importância. Jogador precisa estar jogando e aqui estou tendo essa oportunidade, tempo de jogo, que é importante para o jogador”.

Trabalho extracampo para se manter em alto nível

“Conjunto. Quando estava em Porto Alegre, tinha acompanhamento de funcional. Sempre me cuidei na parte física para não ter lesões. Graças a Deus, de três anos para cá foram poucas lesões. Isso ajuda bastante. E cabeça boa, com minha esposa, minha família me apoiando. Torna mais fácil”.

Thaciano tem 15 partidas com a camisa do Bahia, sendo apenas duas delas como reserva, e cinco gols marcados.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.