é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Historico

Publicada em 09 de agosto de 2021 às 17h15

Dado Cavalcanti completa 50 jogos pelo Bahia; veja números

Treinador está comandando a equipe principal tricolor desde dezembro de 2020

Victor de Freitas

dado44
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

A partida do último final de semana marcou a 50ª vez que o técnico Dado Cavalcanti dirigiu a equipe principal do Bahia em à beira do gramado. A marca acontece justamente em sua pior fase no comando do time.

No empate em 1 a 1 com o Cuiabá, fora de casa, o Bahia chegou ao quinto jogo sem vencer no Campeonato Brasileiro – com apenas um ponto ganho nesse período. É o pior momento vivido pelo Esquadrão desde que o técnico assumiu o comando do time principal, em dezembro de 2020.

Em 50 partidas como técnico do time principal do Bahia, Dado Cavalcanti acumula os seguintes números:

  • 21 triunfos
  • 11 empates
  • 18 derrotas
  • Aproveitamento de 49,3%
  • 80 gols marcados
  • 59 gols sofridos

Números por cada competição:

  • Brasileirão 2020 (12 rodadas finais)

4 triunfos, 4 empates, 4 derrotas
14º lugar, vaga na Sul-americana

  • Brasileirão 2021 (15 primeiras rodadas)

5 triunfos, 3 empates, 7 derrotas
10º lugar

  • Copa do Brasil 2021

5 triunfos, 1 derrota
Eliminado nas oitavas de final

  • Copa do Nordeste

5 triunfos, 2 empates, 4 derrotas
Campeão

  • Copa Sul-americana:

2 triunfos, 2 empates, 2 derrotas
Eliminado na fase de grupos

Dado entra para grupo dos técnicos que conseguiram completar 50 partidas no Bahia neste século

Dado Cavalcanti é apenas o oitavo treinador a alcançar a marca de 50 jogos pelo Bahia em uma mesma passagem no século XXI.

Antes dele, somente Arthurzinho, Roger, Evaristo de Macedo, Sérgio Soares, Guto Ferreira e Vadão haviam obtido esse feito. O levantamento foi feito pelo perfil @ECBahiaNumeros.

Histórico do técnico na carreira

A marca de 50 jogos em uma mesma passagem por um clube só havia sido obtida por Dado Cavalcanti entre 2015 a 2016, pelo Paysandu.

Antes de assumir o time de transição tricolor, ele vinha de uma passagem de 22 jogos pelo Paraná, entre 2018 a 2019. Permaneceu por um ano na equipe sub-23 tricolor, até deixar o clube em função da paralisação no futebol em 2020.

Após sair do Bahia, assumiu a Ferroviária, onde disputou a Série D. Permaneceu por apenas sete jogos, retornando ao Esquadrão no segundo semestre.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.