é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Mercado

Publicada em 07 de novembro de 2020 às 13h36

Bahia tem opção de compra ‘acessível’ por atacante e volante

Destaques da equipe sub-23 podem ser adquiridos em definitivo pelo Bahia

Victor de Freitas

2020-07-27-12-00_capabellintani49
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia contratou uma série de jogadores considerados como apostas no início do ano. Primeiramente, eles foram integrados ao time sub-23 para depois serem incluídos ao elenco principal.

Além de contratações de atletas sem custos, o Bahia também fechou alguns empréstimos e todos eles possuíam uma cláusula de opção de compra. Ramon e Fessin estão entre esses.

Após o anúncio da interrupção do projeto da equipe de transição, no primeiro semestre, o Bahia precisou liberar a maior parte dos jogadores contratados.

Na ocasião, destaques como Arthur Rezende e Régis Tosatti foram embora. E ficaram no clube atletas mais jovens, com opção de compra acessível. Fessin, mesmo sem ser utilizado por Dado, permaneceu por escolha da diretoria.

O presidente Guilherme Bellintani foi quem fez esta afirmação, em uma live com o canal Sou Mais Bahia, de Matheus Barbaço, no mês de junho, quando explicou a saída de Arthur Rezende.

Sobre Ramon e Fessin, ele afirmou que são jogadores jovens e com valor acessível para o clube em termos de compra durante o contrato de empréstimo.

“Arthur Rezende, mesmo com todo talento que tem, não tenho dúvida que é bom jogador, mas temos Rodriguinho, Marco Antônio – que é alguém que a gente precisa dar espaço e o torcedor cobra – Ramon, que também é um atleta que performou muito bem e que a gente possui uma opção de compra muito segura e Fessin, que tem uma remuneração mais acessível e opção de compra também. É mais jovem do que Arthur Rezende. Tivemos que tomar decisões. Ser presidente é tomar decisões corajosas, não adianta eu tomar decisões para agradar o torcedor e no final do ano termos gastos com salário, o atleta não jogar e ainda termos que comprar porque não é nosso”, explicou.

Segundo o portal GE, a opção de compra do Bahia por Fessin seria de R$ 2 milhões por 40% dos direitos econômicos.

Ramon e Fessin estão vinculados ao Bahia até o fim de 2020, emprestados respectivamente por Internacional e Corinthians.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.