é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Mercado

Publicada em 25 de maio de 2021 às 18h21

Bellintani destaca avanço em negociação para contratar atacante

Presidente tricolor diz que conversas devem ter um desfecho positivo

Victor de Freitas

bellintani52
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia está com dificuldade no mercado, em razão da crise financeira pela qual o clube passa desde 2020, em decorrência da pandemia. Com isso, só irá ao mercado para contratar jogadores que se encaixem na realidade atual das finanças do Esquadrão.

Em entrevista à Rádio Sociedade, o presidente Guilherme Bellintani afirmou que as negociações com o “atacante cascudo”, que o próprio dirigente já havia revelado haver conversas, estão caminhando para um desfecho positivo.

A expectativa do presidente tricolor é de que o centroavante chegue ao elenco tricolor para compor elenco quando o titular Gilberto não estiver apto.

“A gente tem conversado muito com o representante deste atacante. A gente tem muita dificuldade de trazer qualquer atacante com o nível ou experiência que Gilberto tem. Então, não é um substituto para Gilberto, mas é um atacante que pode ser uma alternativa a ele para quando não puder jogar, se estiver cansado ou precisando ser substituído. Gilberto é o nosso titular hoje e não temos condições de buscar um titular para substitui-lo. Não existe essa hipótese. É um atacante mais experiente, temos conversado e avançado. A questão financeira é muito difícil, mas estamos avançando as conversas para as primeiras rodadas do Brasileiro conseguir um desfecho”, diz o presidente.

Bellintani também relatou motivos que fazem com que o clube não tenha expectativa de fazer várias contratações para a Série A, assim como era esperado pela torcida.

“Não por alguns motivos. O principal deles é o financeiro. Hoje, o Bahia está com uma profunda dificuldade financeira, que é fruto da pandemia de 2020. Um déficit imenso. É lógico que estamos trabalhando arduamente para reduzir este déficit de R$ 52 milhões relativos a 2020. Em 2021, continuamos sem receita de bilheteria e com queda de sócios. Além de administrar as despesas de 2021, temos que continuar pagando o déficit de 2020. Então, a hipótese de contratações a curto prazo é muito remota, quase nula, salvo alguma situação específica como este atacante que citei”.

O Bahia estreia na Série A no próximo sábado (29), contra o Santos, em Pituaçu.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.