é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Mercado

Publicada em 14 de março de 2022 às 10h44

Interessado no Esquadrão, árabe do City é dono de refinaria na Bahia

Fundador do Grupo City é CEO do fundo Mubadala, que adquiriu a Refinaria Landulpho Alves em 2021

Da Redação

mubarakcity
Fonte: Getty Images

Não é nenhum segredo o interesse do Grupo City em adquirir a SAF de algum clube brasileiro, sendo o Bahia um dos clubes que foram contactados pelos árabes nos últimos meses.

Sem revelar nomes dos interessados, o presidente Guilherme Bellintani tem afirmado que existem, sim, conversas que estão avançando e que podem resultar em uma proposta oficial ainda neste mês.

Já na imprensa nacional, a informação que tem circulado é que o Grupo City está avançando com o Bahia, e não com o Atlético Mineiro – como outras manchetes já deram conta.

Neste último domingo (13), o colunista político Lauro Jardim, do jornal O Globo, publicou que as negociações entre Bahia e os árabes do City Football Group estão adiantadas e podem resultar em um desfecho positivo.

O interesse do grupo árabe em adquirir o Bahia vem se aprofundado desde que Khaldoon Khalifa Al Mubarak adquiriu a Refinaria de Mataripe (antiga Landulpho Alves), que é administrada pela Acelen. A negociação foi finalizada em novembro de 2021.

Al Mubarak é um dos fundadores do Grupo City, dono do Manchester City (junto com Mansour bin Zayed), e CEO do fundo árabe Mubadala, que conta com 232,2 bilhões de dólares em ativos de investimentos realizados em mais de 50 países.

Para adquirir a Refinaria localizada em São Francisco do Conde, o fundo árabe pagou US$ 1,8 bilhão (R$ 10,1 bilhões) à Petrobras.

O portal Bahia Econômica também publica que em uma eventual aquisição da SAF do Bahia pelo Grupo City, a Acelen poderia emergir como potencial patrocínio para o Esquadrão.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.