é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Mercado

Publicada em 10 de novembro de 2022 às 13h59

Mugni não atinge renovação automática; relembre casos recentes

Contrato de Mugni tem renovação automática, mas ele não atingiu apesar de ter sido o melhor jogador do elenco na Série B

Da Redação

mugni23
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O meia Lucas Mugni é um dos atletas em fim de contrato com o Bahia e não teve seu vínculo renovado automaticamente apesar de ter uma cláusula em seu contrato que apontava essa possibilidade.

Considerado por torcedores e especialistas do SofaScore como o melhor atleta do Bahia na Série B, o argentino estava lesionado no início da competição e só pôde estrear a partir da 9ª rodada.

A partir daí, no entanto, só ficou de fora de um jogo do Bahia, por suspensão, marcando presença em um total de 29 rodadas do campeonato.

Além da regularidade e do alto índice de atuações nos jogos em que pôde participar, acumulou números importantes ao longo da competição.

Ele foi um dos artilheiros do time, com seis gols, e colaborou com quatro assistências na Série B.

Individualmente, também se destacou como o segundo no ranking de desarmes e terceiro entre os jogadores que mais deram passes decisivos que terminaram em finalizações.

Entretanto, o meia não bateu a meta de renovação automática estipulada em contrato, que diz respeito a determinado número de jogos.

Este fato aponta para o critério usado para a definição do gatilho de renovação automática no Bahia, por levar em consideração a participação nos jogos e não propriamente a qualidade das atuações.

Dessa forma, Mugni ainda pode continuar no Bahia caso seja de interesse principalmente do Grupo City que aconteça uma negociação para sua permanência no clube em 2023.

Números totais de Mugni em 2022

  • 42 jogos disputados (participou de 72% dos jogos do Bahia no ano)
  • 30 atuações como titular, 12 como reserva
  • 7 gols marcados
  • 5 assistências

Jogadores que já renovaram automaticamente com o Bahia

Seguindo esses critérios, outros jogadores em um passado recente tiveram renovação contratual de forma automática com o Bahia.

Em 2018, o volante Elton, apesar das críticas, renovou seu contrato automaticamente ainda no meio da temporada.

Nino Paraíba, em 2018, 2019 e 2020 atingiu o mesmo gatilho e também renovou automaticamente nessas temporadas.

Lucas Fonseca renovou automaticamente em 2019 e em 2020, quando já vivia um forte declínio técnico, ficando no clube dessa forma até o fim de 2021 em razão da renovação garantida por contrato.

Em 2021, foi o atacante Rossi quem tinha contrato de renovação automática, mas, em meio a um imbróglio, deixou o clube sem renovar.

O volante Elias, em 2020, também havia sido contratado com um gatilho de renovação para o caso de participar de um determinado número de jogos, independentemente do seu desempenho, mas não conseguiu bater a meta.

Outro caso emblemático é o do volante Nilton, que chegou em 2018 com um contrato que lhe garantiria renovação automática caso atuasse em 65% dos jogos, o que passou longe de acontecer. Apesar disso, o clube renovou seu vínculo.

Treinadores também tinham cláusula de renovação automática

Já mais recentemente, o técnico Enderson Moreira teria seu contrato renovado caso terminasse a Série B com o acesso, independentemente do desempenho da equipe em campo. O mesmo com Guto Ferreira.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.