é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Entrevista

Publicada em 08 de julho de 2019 às 13h22

Apresentado, Guerra afirma motivação para conquistar espaço no Bahia

"Quero dar a volta por cima. Achei que o Bahia é a equipe para fazer isso", disse o jogador

Victor de Freitas

2019-07-08-13-17_capaguerra2
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Um dos reforços contratados pelo Bahia para a sequência de 2019, o meia venezuelano Alejandro Guerra foi oficialmente apresentado à imprensa nesta segunda-feira (08), no CT do Fazendão.

Em suas primeiras palavras como jogador tricolor, Guerra afirmou estar em busca de recuperar o bom futebol e que viu o Bahia como uma chance de dar a volta por cima após período sem jogar no Palmeiras.

“Primeira vez que acontece em minha carreira de ficar muito tempo sem jogar. Cheguei aqui com essa intenção de poder jogar mais, de poder de novo ficar concentrado com a equipe, já não estava concentrando. Tem que ter muita inteligência na hora de entrar no campo. A adaptação vai ser difícil, mas não vai ser impossível. Sei que meus companheiros vão ajudar muito. Estou pronto para entrar no campo e fazer o que gosto de fazer”, disse o jogador.

Guerra também falou sobre os motivos que lhe fizeram ficar de fora dos jogos do Palmeiras ao longo do primeiro semestre.

“Decisões técnicas, da comissão técnica, que o jogador tem que respeitar. Eu machuquei, voltei e fui perdendo um pouco o espaço. Sempre respeitei as decisões técnicas, treinei 100%”, explicou o meio-campista tricolor.

“Infelizmente tive uma lesão no Palmeiras que não deixaram manter a sequência de jogo. Isso prejudica. Quero dar a volta por cima. Achei que o Bahia é a equipe para fazer isso”, acrescentou.

Trabalho com Roger Machado no Palmeiras

“Falei com ele antes de vir. Demonstrou sua felicidade. Como ele falou: “Precisamos de você”. Isso é gratificante. Vou tentar dar o melhor no campo para que ele fique tranquilo. Um cara que trabalha muito no campo. Vou aproveitar essa chegada para fazer o que vim fazer, jogar futebol. Infelizmente no Palmeiras não consegui muito”.

Primeiro contato com o Esquadrão

"No primeiro dia que cheguei, ambiente muito bom, jogadores me receberam de boa maneira. Torcedores começaram a mandar mensagem. Isso é bom porque eu quero me sentir importante na equipe, pegar essa confiança que preciso para jogar futebol. Agradecer a todo torcedor. Como sempre me falaram. É o maior do Nordeste. É sempre bom chegar em uma equipe grande".

Futebol venezuelano

"Futebol lá mudou muito, tem muito jogador na Europa, equipes boas, isso ajuda muito. A seleção demonstrou que dá para competir com qualquer outra seleção. Acho que tem que melhorar muito. Futebol está crescendo a cada dia e a seleção tem que se prepara bem para competir na eliminatória".

Guerra chegou ao Palmeiras em 2017, custando quase R$ 11 milhões aos cofres do clube alviverde. O jogador acertou contrato de empréstimo válido até o fim deste ano com o Bahia.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.