é goleada tricolor na internet

veículo informativo independente sobre o esporte clube bahia

Notícia | Nordestão

Publicada em 04 de agosto de 2020 às 23h28

Bahia é derrotado novamente pelo Ceará e perde título da CNE

Esquadrão perdeu os dois jogos contra o Vozão

Victor de Freitas


Clique aqui e se inscreva no Canal ecbahiapontocom no Youtube!

2020-08-04-22-54_capabahiaxcearafinal2
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia perdeu mais uma vez a chance de ser tetracampeão do Nordeste. Nesta terça-feira (04), a equipe tricolor enfrentou o Ceará, precisando vencer após derrota por 3 a 1 na ida, mas perdeu por 1 a 0.

Na soma dos placares dos dois jogos, o Ceará desbancou o Bahia por 4 a 1.

O JOGO

Precisando vencer por pelo menos dois gols de diferença, o Tricolor de Aço entrou em campo com uma postura ofensiva e buscando finalizações desde os primeiros minutos.

Porém, ao longo da primeira etapa o time treinado por Roger Machado voltou a encontrar dificuldades para invadir a defesa alvinegra e pouco levou perigo ao gol defendido por Fernando Prass.

A primeira chance de gol aconteceu aos sete minutos, com um chute forte de Fernandão, da meia-lua, que parou no goleiro adversário.

Buscando o gol a todo custo, o Esquadrão encontrava espaços para finalizar de fora da área e não deixava de tentar. Rodriguinho, aos 18 minutos, chutou e viu a bola passar ao lado da trave.

Fernandão recebeu cruzamento de Rodriguinho e tentou a cabeçada, mas a bola desviou na defesa cearense. No lance, o árbitro ainda analisou um possível pênalti através do vídeo.

Pelo lado do Bahia, a partida tomava contornos de nervosismo a cada minuto que passava. Enquanto isso, o Ceará apostava na posse de bola para não sofrer.

SEGUNDO TEMPO

Para tentar fazer algo diferente na segunda etapa, o técnico Roger apostou na entrada de Clayson na vaga de Lucas Fonseca, deslocando Gregore para a zaga. Além disso, Nino substituiu João Pedro.

Mesmo com as mudanças que tinham como objetivo levar o Bahia ao ataque, a defesa alvinegra seguiu se sobressaindo. Somente depois de 10 minutos que o goleiro Fernando Prass fez sua primeira defesa no segundo tempo.

A bola balançou as redes aos 15 minutos, mas para o Vozão. Leandro Carvalho acionou Bruno Pacheco na ponta esquerda. O lateral alvinegro levou a melhor sobre a marcação e cruzou para a pequena área. Cléber, centroavante de 1.95m, estava sozinho e empurrou para o fundo do gol.

Depois que levou o gol, a pressão aumentou ainda mais para o lado do Bahia. A necessidade passou a ser de três gols para levar a disputa para os pênaltis.

Com isso, as dificuldades se tornaram ainda maior. O Esquadrão pouco levou perigo à defesa cearense na reta final e perdeu a decisão.

leia também
comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ecbahia.com. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral, os bons costumes ou direitos de terceiros. O ecbahia.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.